5 dicas para decorar ambientes pequenos

Docente do Senac Bauru orienta como escolher móveis e luminárias
para ter um melhor aproveitamento dos espaços

Ter criatividade para deixar aquele cantinho da casa especial, ou então, renovar o ambiente para ter um melhor aproveitamento do espaço pode parecer difícil. A vida em poucos metros quadrados já é uma tendência e, nesse cenário, cada centímetro vale ouro, ainda mais quando o assunto é a decoração para espaços reduzidos.

Para Maria Antonia de Souza Zeca, docente da área de arquitetura e urbanismo do Senac Bauru, algumas prioridades para morar com conforto, organização e funcionalidade em espaços pequenos precisam de uma atenção especial. “Para dar sensação de amplitude, a integração de ambientes como cozinha, salas de jantar e estar ajudam visualmente. O importante é utilizar móveis proporcionais ao tamanho do ambiente, evitando os grandes e pesados”, explica.

Outro ponto importante é a escolha dos móveis multifuncionais ou modulares, que ajudam a decorar e são tendências para uma solução criativa e certeira. “Eles são bem-vindos e substituem mesas, por exemplo. Já os retráteis liberam o espaço quando não estão em uso”, pontua a docente do Senac Bauru.

Para orientar melhor, Maria Antonia listou cinco passos importantes para quem vai decorar ou renovar os espaços internos para ter um melhor aproveitamento deles. Confira:

1- Como melhor aproveitar os espaços

A integração de vários ambientes é a grande tendência para espaços reduzidos. Um recurso muito utilizado para conferir a sensação de amplitude é a criação de divisórias funcionais com amplo aproveitamento. Além das estantes vazadas, outra ideia são os balcões que atendem aos limites de cada ambiente, podendo, em alguns casos, serem aproveitados como um pequeno armário.

A madeira ripada é uma ótima dica para separar espaços, pois permitem que a ventilação e a iluminação não sejam prejudicadas. Outra boa alternativa são os armários fechados e com total aproveitamento nas partes inferior e superior, que permitem aberturas. Até a utilização do tradicional biombo proporciona beleza e aumenta a privacidade com muita classe. “Uma forma inteligente é usar o espaldar do banco do canto alemão, uma estrutura em formato de L composta por mesa, sofá e cadeiras que geralmente ocupa duas paredes. Já a paginação do piso pode favorecer visualmente a divisão de ambientes com propostas de revestimentos diferentes”.

2 – Ampliar e dar profundidade

Para aumentar visualmente o espaço dos ambientes pequenos, é possível criar ilusões de ótica com a utilização de cores e alguns artifícios: o piso escuro em um ambiente claro ampliará as paredes, por exemplo. “Podemos pintar o piso e o teto com uma cor intensa, que dará a impressão de um espaço amplo, com pé direito mais baixo, ou então, pintar a parede do fundo e o chão da mesma cor fará o ambiente parecer maior”.

Outros materiais também ajudam a aumentar visualmente o espaço: o papel de parede com estampas pequenas e de tons claros na parede de fundo faz com que o cômodo se mais espaçoso. Se o teto é muito alto, as listras horizontais farão com que esse ambiente pareça mais baixo e menos profundo. Já as listras verticais, fará o contrário.

3 – Organização

A utilização de móveis aéreos na função de prateleiras, além de acomodar e organizar melhor os pertences, ajuda na liberação de mais espaços para circulação. Outra dica para organizar o espaço útil de um cômodo é substituir o rack da televisão por um painel de madeira fixo na parede.

Para a iluminação, por exemplo, no lugar de luminárias, o uso de arandelas é uma boa medida para liberar espaços sobre os móveis, permitindo uma melhor organização visual. Na cozinha e nos dormitórios, os móveis planejados são bem-vindos, pois permitem melhor funcionalidade, organização e aproveitamento dos espaços. Já na cozinha, a utilização de torres para acomodar eletrodomésticos ajuda a organizar o cômodo. Outra dica para melhorar a organização é a porta de correr: melhora os espaços para a circulação.

4 – Iluminação

A iluminação tem papel importante para ampliar o cômodo. A escolha da cor a e tonalidade que a lâmpada emite são fundamentais na criação do clima aconchegante e harmonioso. “Uma iluminação com luz amarelada contribui para criar ambientes mais aconchegantes. É uma excelente opção para ambientes pequenos como salas de TV, jantar e estar. Já as lâmpadas que emitem o tipo de iluminação mais azulada, também conhecida como luz fria, são ideais para cozinha, banheiros, locais de trabalho ou estudo”.

A escolha correta das luminárias também é importante para cada tipo de iluminação. Os spots embutidos têm mais durabilidade para iluminar a cozinha. Já os lustres são ideais para a mesa de jantar. No caso de ambientes de trabalho, as luminárias de mesa são as mais indicadas para focar em uma determinada área. Há também as luminárias de pé, mais usadas em salas”.

5 – Sustentabilidade

“A natureza é o nosso recurso mais precioso. Pensar na sua preservação é fundamental na hora de projetar ou repaginar os espaços da casa. A consciência do socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente correto tem que ser nossa prática para conciliar a sustentabilidade com a transformação de ambientes”, destaca Maria Antonia.

Como exemplo, a docente orienta a decoração com materiais de baixo impacto ambiental e que possuem uma eficiência energética. Outra dica é o investimento em materiais de qualidade e maior durabilidade. “Ser criativo na reutilização e reaproveitamento dos produtos, agregando o mínimo impacto ambiental e o máximo de versatilidade, transforma o ambiente em um espaço de prazer, com um paisagismo funcional”.

Formação na área

A partir de 20 de fevereiro, o Senac Bauru oferecerá cursos de curta duração nas áreas de arquitetura e urbanismo, tais como: Decoração Prática; Feng ShuiIluminação Aplicada ao PaisagismoIntrodução ao Paisagismo; e Planejamento para Acompanhamento de Obras de Design de Interiores. Para mais informações e inscrições, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/bauru.

Serviço
  • Senac Bauru
  • Endereço: Avenida Nações Unidas 10-22 – Centro
  • Informações e inscrições: www.sp.senac.br/bauru