Bruno Brega

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Bruno Brega nasceu no dia 2 de março de 1897, em Ancona/Itália. Ele era filho de Romeo Brega e Amélia Gasparoni Brega (Maestra Amélia). Chegou a Lençóis, junto com os seus pais, no dia  23 de junho de 1898. Não havendo estrada de ferro naquela época, a família de Romeo Brega teve que vencer o trajeto de seis léguas – entre São Manuel e Lençóis Paulista – no lombo de animais (cavalo). Romeo, pai de Bruno, chegou a Lençóis 4 anos depois que seu pai Archângelo tivesse aqui desembarcado. Inicialmente fixou residência no bairro Rocinha, às margens do Rio Lençóis, nas proximidades do Parque Paradão. Mais tarde transferiu-se para a cidade onde morou em diversos lugares. No  primeiro quarto do século dezenove Romeo Brega adquiriu casa própria na esquina da Rua 13 de Maio com a Rua da Ponte Velha (Rua 15 de Novembro com Raul Gonçalves de Oliveira). Naquela casa casou-se com Luiza Bodini Brega e viu crescer a família. O casal Bruno e Luiza teve os seguintes filhos: Hélio, Olavo, Maria Eunice, Odete, Breno e Romeu Carlos.  Pela Portaria 3.568 de 1940, Bruno recebeu o título de Cidadão Brasileiro, sendo à época, o Ministro da Justiça Francisco Campos, do do governo Getúlio Vargas. Foi-lhe concedido o certificado de reservista de 2ª Linha em 4/4/1940. Como desportista, Bruno Brega ajudou a fundar no início do século passado o clube de futebol Flor da Mocidade. Contribuiu bastante para construção do estádio Municipal Archangelo Brega. Na parte recreativa Bruno Brega também dispensou grande cooperação. Ajudou a Fundar o Clube Recreativo Lençoense e aos 14 anos de idade já era músico da banda Giuseppe Verdi. Na política, pertenceu ao partido PRP. Foi vereador e presidente da Câmara em 1926. Prefeito em 1936 e 1939. Não terminou o último exercício porque teve de assumir o cargo de coletor estadual onde se aposentou depois de 30 anos de serviços. Foi ardente batalhador em prol da elevação do Município à Comarca. Desde a fundação do Hospital Nossa Senhora da Piedade, Bruno Brega ocupou lugar de destaque, sendo provedor e vice-provedor durante décadas. Um pavilhão do hospital e uma praça na Vila Capoani lhe perpetuam o nome. Bruno foi a primeira pessoa de Lençóis a ser homenageada com nome em próprio público ainda em vida.

Fonte: Lençóis Paulista, Ontem e Hoje e site da Família Brega