Cármen Lúcia assume o  comando do País

Com a viagem de Michel Temer para o Peru, onde participa da Cúpula das Américas, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, passa ser a presidente em exercício do Brasil. Isso só é possível por causa das regras eleitorais. Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, que têm precedência na linha sucessória, não podem assumir o lugar de Temer ou se tornarão inelegíveis, já que disputarão as eleições. Assim, cabe a presidente do Supremo comandar o Planalto na ausência do presidente. Cármen, que ficará dois dias na função, promete ser discretíssima. /M.M.