Defesa Civil realiza rebaixamento do Lago da Prata

A Defesa Civil de Lençóis Paulista iniciou nesta quarta-feira (27) o rebaixamento do Lago da Prata. O objetivo da ação é reduzir o volume do lago para que ele possa receber água da chuva no período crítico entre os meses de dezembro e janeiro. Além do Lago da Prata, que terá um terço de seu volume esvaziado, o procedimento também foi feito a Barragem do Castelhano, no Ribeirão do Barra Grande e será realizado em mais cinco barragens em propriedades particulares, nos municípios de Lençóis e Borebi. Os proprietários já foram orientados de como realizar o rebaixamento.

No caso do Lago da Prata a redução de volume está sendo feita com a participação das equipes das diretorias de Apoio e Motomecanização, Obras, Serviço Autônomo de Água e Esgoto e Corpo de Bombeiros e segue orientação do PPMCA (Procedimento Padrão de Monitoramento Climático e Ambiental) que foi aprovado recentemente durante plenária do Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica do Rio Lençóis (CGBH-RL).

O PPMCA, entre outras coisas, prevê como uma das ações preventivas para amenizar os efeitos de inundações e alagamentos na área urbana de Lençóis o rebaixamento de sete represas localizadas nas microbacias do Rio Lençóis como forma de evitar que uma grande quantidade de água chegue ao mesmo tempo ao rio. Conforme prevê o plano, o rebaixamento foi iniciado nas represas que estão a jusante (depois da área urbana de Lençóis Paulista) e agora está sendo realizado nas represas que estão a montante (antes da área urbana).

Em janeiro de 2017, o Lago da Prata foi rebaixado e conteve um volume de cerca 30.000 metros cúbicos, somado à contenção do reservatório do ribeirão Barra Grande, foi possível aumentar em cerca de 15% a drenagem do Rio Lençóis entre janeiro e fevereiro de 2017.

Para o período de 2018, no Lago da Prata, foi possível obter uma contenção de uma vazão constante de cerca de 970 metros cúbicos por hora. Em janeiro de 2017 a contenção de vazão foi de cerca de cerca de 700 metros cúbicos por hora. Com o rebaixamento será possível armazenar 50.000m3 de água por ciclo de chuva.

Os reservatórios estão localizados nas microbacias dos rios: Barra Grande, Prata, Marimbondo e Faxinal no município de Lençóis Paulista e São Mateus no município de Borebi. Todos os reservatórios são de médio e grande porte e considerados de alta segurança para serem usados como sistemas de contenção e transposição de excedentes de água durante o período de alta pluviometria. O procedimento tem a colaboração dos proprietários de represas da região e o acompanhamento pelo Ministério Público de Lençóis Paulista.