Deputado Federal Milton Monti assume coordenação do tema Infraestrutura e Logística da Frente Parlamentar da Química

Para o parlamentar melhorias na estrutura promoverão cenário mais atrativo
para investimentos e geração de empregos

O deputado federal Milton Monti (PR/SP), assume a coordenação do tema Infraestrutura e Logística da Comissão Executiva da Frente Parlamentar da Química (FPQuímica). Para aprofundar o seu conhecimento sobre os entraves logísticos enfrentados pelo setor, o deputado participou de reunião com executivos do setor químico na sede da Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim, realizada no dia 7 de agosto, na capital paulista.

O parlamentar foi escolhido para coordenar o tema de logística e infraestrutura devido ao seu respeitado conhecimento e experiência na área de transporte. Milton Monti já foi presidente e vice-presidente da Comissão de Viação e Transportes (CVT) e desde 2013 é presidente da Subcomissão da CVT de Portos e Vias Navegáveis.

Durante a reunião, o deputado Milton Monti assistiu uma apresentação sobre o Estudo Estratégico de Logística, desenvolvido pela Entidade, que mostrou os dados e o fluxo da estrutura logística do segmento químico no Brasil e os pleitos regulatórios e estruturais do setor para tornar a matriz de transportes químicos mais próxima aos modelos internacionais de sucesso, ou seja, mais competitiva e integrada.

miltinho100817-2O deputado Milton Monti destacou que a logística é um dos fatores mais importantes para diminuir o custo Brasil, garantir a competitividade da indústria brasileira, atrair novos investimentos, criar empregos e gerar mais riquezas ao País. Também reconheceu a importância do setor químico para o desenvolvimento do Brasil, uma vez que está na base de praticamente todos os outros setores industriais, e alertou que é necessário alinhar as demandas logísticas do setor com a de outros setores da economia brasileira. “No atual momento é preciso escolher as demandas principais, que devem ser trabalhadas em todas as esferas do governo”, completou.

Sobre o Deputado Milton Monti

Além de atuar fortemente em âmbito nacional, o deputado Milton Monti promove o desenvolvimento da infraestrutura na região do centro-oeste paulista. O parlamentar já apresentou projetos que regulamentam a profissão de supervisor de segurança portuária e de agente de trânsito. Também é atuante na questão de proteção de cargas e em 2010, como presidente da CVT, liderou a apresentação de um documento pela comissão do Poder Executivo, que cobrava agilidade na regulamentação da Lei que cria o Sistema Nacional de Prevenção, Fiscalização e Repressão ao Roubo de Cargas.

O parlamentar é economista e exerce o quinto mandato de deputado federal. Aos 21 anos, foi prefeito de São Manuel (SP). Milton Monti já foi presidente da Associação dos Prefeitos do Estado de São Paulo (APESP) e deputado estadual por dois mandatos. Além disso foi secretário de Relações do Trabalho de São Paulo. Atualmente além da Frente Parlamentar da Química, ele integra a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA).

Frente Parlamentar da Química (www.fpquimica.org.br) tem a finalidade de promover o intercâmbio com entidades e associações da sociedade civil e órgãos públicos, visando a integração de ações e propostas no sentido de viabilizar a implementação de políticas públicas que colaborem para a competitividade da cadeia produtiva do setor químico, petroquímico e plástico do Brasil. A FPQuímica é composta por aproximadamente 240 parlamentares, senadores e deputados federais.

Abiquim – Associação Brasileira da Indústria Química (www.abiquim.org.br) é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 16 de junho de 1964, que congrega indústrias químicas de grande, médio e pequeno portes, bem como prestadores de serviços ao setor químico nas áreas de logística, transporte, gerenciamento de resíduos e atendimento a emergências. A associação realiza o acompanhamento estatístico do setor, promove estudos específicos sobre as atividades e produtos da indústria química, acompanha as mudanças na legislação e assessora as empresas associadas em assuntos econômicos, técnicos e de comércio exterior. A entidade ainda representa o setor nas negociações de acordos internacionais relacionados a produtos químicos.

Deixe uma resposta