Dr Antônio Tedesco

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Dr. Antonio Tedesco, o “Médico da Família Lençoense”, nasceu em São Manoel no 14 de outubro de 1914. Seus pais foram os filhos de imigrantes italianos Francisco Tedesco e Rosa Vitagliano Tedesco. Dr. Tedesco, como era mais conhecido pelos lençoenses, cursou a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, formou-se médico em outubro de 1941. Veio para Lençóis Paulista em 1941 e foi Diretor Clínico do Hospital N. Sra. Da Piedade de 1946 até 1972. Exercia a clínica geral, sendo cirurgião, parteiro e ginecologista. Toda a sua dedicação e qualidade de médico amigo e até conselheiro, fez dele uma figura querida por todos os lençoenses. Médico da Cadeia Pública e Coordenador do I.N.P.S., dando assistência na Usina São José por mais de 30 anos. Em fevereiro de 1951, ingressou na Secretaria de Saúde como médico sanitarista em onde recebeu elogio oficial feito pelo Titular, Dr. Fauze Carlos. O médico amigo dos idosos, das crianças e jovens, dizia sempre que a “água, o esgoto e o lixo formam o trinômio fundamental da equação, Saneamento!” Em toda a sua existência, como ser humano e como profissional, Dr. Tedesco buscou sempre viver em benefício de alguém. Era muito comum, habitual até, notar a sua presença no Pronto Socorro municipal nas tardes de sábado, domingos e feriados. Para ele, não havia dia, nem hora para atender a população, sobretudo aquelas pessoas vindas das camadas sociais mais baixas. Além da medicina, Dr.Tedesco era um apaixonado por cavalos, tendo sido sócio fundador do Jóquei Clube de Campinas como do Jóquei Clube Terra Branca, em Bauru. Era muito bem humorado  esse detalhe o levava a tiradas que se tornaram folclóricas, com o correr do tempo. Por exemplo: tinha a estranha mania de não cobrar consultas de muitos pacientes menos favorecidos ou de outros mais renitentes. No caso dos doentes crônicos receitava com facilidade por telefone, dando sempre o medicamento adequado. Ou senão, recomendava que fosse a uma excelente benzedeira da cidade. Em última instância, mandava o tal para a farmácia São José e que procurasse o doutor Manoelzinho, nosso amigo e farmacêutico dos bons, no tempo em que era comum darem conselhos médicos. Um dia, um desses pacientes crônicos, ao entrar no consultório viu que o Dr. Tedesco já preenchia uma receita: ”Mas doutor, o senhor ainda nem me examinou e já está receitando”? Ele respndeu: “Não se preocupe. A sua receita já está pronta aqui na mesa; esta é para o seu amigo que vai entrar depois!”  Como diriam os “oriundi”: Si no é vero, é bene trovato! Tedesco foi vice-prefeito de Antonio Lorenzetti filho de 1969 a 1972. Era ele casado com D. Maria Loretto Del Rosso Tedesco tendo três filhos: Antônio Eduardo, Marilene e Mariluce. Com muita justiça, foi agraciado com o título de Cidadão Lençoense em abril de 1981. Contraiu segundas núpcias com Dona. Jacira, tendo nascido os filhos André e Andréia. Veio a falecer em 3 de julho de 1989, no Hospital Sírio-Libanês em S. Paulo. Seu último contrato com empresas foi junto à Duraflora Reflorestadora. Em mais um justo reconhecimento ao médico, ao conselheiro, ao amigo e ao cidadão Tedesco, seu nome foi perpetuado na rua em que morou e clinicou durante muitos anos. Quando se aposentou em 1986, Dr. Tedesco disse o seguinte: “Sempre disse e reafirmo que aqui cheguei, aqui estou e aqui ficarei, servindo como sempre servi e de boa vontade a este povo que considero como amigos e como conterrâneos”. (Este texto tem alguns dados extraídos de artigos já publicados)