Festival do Livro termina com Teatro Municipal lotado em dois espetáculos da Família Lima

Depois de oito dias de intensa programação cultural, terminou neste domingo 26/11, o Festival do Livro de Lençóis Paulista, que em 2017 teve como patrono o cronista e escritor araraquarense, Ignácio de Loyola Brandão. Desde o dia 19/11, o Teatro Municipal Adélia Lorenzetti acolheu as diferentes manifestações artísticas que através da música, da dança, da poesia e do teatro apresentou a literatura para crianças, jovens e adultos na Cidade do Livro.

Mais de 15 mil pessoas passaram pelo Teatro Municipal nos dias do evento. A mudança para o novo local foi benéfica para os visitantes, uma vez que em alguns dias de chuva, na semana passada, não impediu que os alunos das escolas da rede municipal de ensino e particulares participassem da programação. A segurança também foi outro ponto destacado pelos visitantes.

As amigas Adrieli e Micaela, ambas de 10 anos, já haviam visitado o Festival com os demais colegas de escola. Micaela, no entanto, convenceu o pai, Samuel Pinto, a retornar ao Teatro para conferir as novidades dos estandes de livros, com mais calma. Elas queriam conferir os lançamentos das editoras, além de trocar livros e gibis na Feira de Trocas que estava funcionando no estande da Biblioteca Orígenes Lessa, também presente no Festival do Livro. “Gostamos de tudo: das apresentações de música, das histórias, da bailarina, tudo estava lindo e organizado”, comentou Adrieli. Já o pai de Micaela, disse que “a empolgação da filha foi tanta que não teve outro jeito a não ser levar a filha e a amiga no Fest ival do Livro” depois que ele chegou do trabalho.

Festa literária

Para o Diretor de Cultura de Lençóis Paulista, maestro Marcelo Maganha, o objetivo pretendido, que era mostrar as diferentes maneiras de como a literatura está presenta nas artes, foi atingido. “Nos tivemos aqui mais de 10 mil crianças e adolescente que se envolveram com as artes, a musica, a dança, o teatro, a poesia e a literatura. Muitas delas nunca haviam entrado no Teatro Municipal. Deu para ver o brilho nos olhos e a empolgação delas em cada apresentação”, lembrou o Diretor de Cultura da cidade. Maganha também ressaltou a qualidade dos espetáculos apresentados. “Passaram pelo Teatro Adélia Lorenzetti, grandes nomes da música brasileira, como Filó Machado, Diogo Figueiredo e Jane Duboc. O Festival trou xe ainda o grande escritor Ignácio de Loyola Brandão, Rita Gullo, Clarisse Abujamra e para encerrar a programação, dois espetáculos com a Família Lima”, explicou.

O produtor cultural do Festival do Livro, Eduardo Santhana fez questão de destacar que a prioridade nesta edição foi apresentar ao público espetáculos de qualidade para todas as idades. “Quando nós pensamos na programação a ideia era oferecer ao público espetáculos de alto nível e principalmente dar a oportunidade para que as crianças e os jovens tivessem o contato com a literatura por meio de diferentes vertentes artísticas. Todos que passaram pelo Teatro nos deram um feedback bastante positivo”, confidenciou Santhana.

Para fechar o Festival deste ano, a Família Lima subiu ao palco do Teatro Adélia Lorenzetti – e em duas apresentações, com casa cheia – trouxe os grandes clássicos da música erudita com uma nova roupagem. Com muito som, luzes, musica e empolgação os artistas arrancaram aplausos da plateia após cada execução.

Lucas Lima, vocalista e instrumentista do grupo, disse que se sentiu muito honrado em tocar no encerramento do Festival: “Toda vez que tocamos em uma cidade que nunca estivemos é uma surpresa e uma emoção muito especial. Gostamos muito da vibração e o entusiasmo da plateia”, resumiu. A apresentação da Família Lima foi possível graças a uma parceria com a ALIC (Associação Lençoense de Incentivo à Cultura) em comemoração ao primeiro aniversário do Teatro Municipal Adélia Lorenzetti.

O Festival do Livro 2017 teve produção executiva da CANTA Produções e contou com o patrocínio do Grupo Lwart, por meio do ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, apoio cultural da Zilor e da Diretoria Municipal de Cultura de Lençóis Paulista.