Lídio Bosi

Natural de Lençóis Paulista, Lídio Bosi, filho de Octávio Bosi e  dona Maria Bosi nasceu no dia 12 de novembro de 1906. Fez seus primeiros estudos no  Grupo Escolar Esperança de Oliveira. Depois estudou farmácia e odontologia em São Paulo. Durante muitos anos, desempenhou em Lençóis Paulista as funções de farmacêutico prático. No dia 14 de novembro de 1929, assumiu o cargo de coletor federal. Ele havia sido nomeado para esse cargo no dia 29 de agosto de 1929. Permaneceu nesta função até o dia 24 de março de 1965, quando aposentou-se. Durante essa trajetória, serviu a Lavoura, o Comércio e a indústria de Lençóis Paulista e, como relatou o historiador Alexandre Chitto, no fiel cumprimento de seu dever, Lídio Bosi serviu à pátria.  Ainda de acordo com relatos de Chitto, Lídio Bosi fora presidente do Clube do Tiro ao Vôo lençoense. Em 1937 foi nomeado Presidente da Comissão de Obras da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade.  Ele acompanhou e orientou os serviços com muita dedicação. Por vinte anos consecutivos foi eleito Tesoureiro da Diretoria da Associação Beneficente Hospital Nossa Senhora da Piedade. Nesse empreendimento ele dedicou muito de sua vida. Era casado com a senhora Carolina Paccola Bosi e teve os filhos: Therezinha Mariza Bosi de Mattos, Maria Mafalda Bosi Capoani, Wlademir Octávio Bosi e Lydio Luiz Bosi. Lydio Bosi morreu no dia 10 de maio de 1973,  e seu corpo foi sepultado no cemitério de Lençóis Paulista

Fonte: Lençóis Paulista, Ontem e Hoje