Maestra Amélia

ameliagbrega

Dona Amélia Gasparoni Brega, mais conhecida como Maestra Amélia, nasceu em Ancora/ Itália, em 9 de fevereiro de 1873 e chegou a Lençóis em 1897. Ela era casada com Romeo Brega. Quando imigraram eles já tinha dois filhos: Bianca e Bruno. Embarcaram para o Brasil no vapor Frísia, rebatizado depois de Arno, navio de porte médio, com dois mastros, uma chaminé e impulsionado por uma única hélice. Chegando ao porto de Santos, subiram a serra de trem e em São Paulo se alojaram na Hospedaria dos Imigrantes. Partiram então para São Manuel, ponto final da estrada de ferro Sorocabana. Em Lençóis já residiam alguns parentes seus e o casal então decidiu fazer o percurso São Manuel/ Lençóis no lombo de animais. Como tudo na época era precário, o casal se alojou em Lençóis numa casa pequena, feita de taipas, com iluminação à base de vela e lamparinas. Como Romeo já trabalhava com couro na velha Bota, não foi difícil arrumar trabalho no Brasil. Trabalhou como sapateiro, confeccionando botinas, e sapatos para senhoras. Em 1910 o casal comprou uma casa na Rua 15 de Novembro esquina com a Rua da Ponte Velha, atual Raul Gonçalves de Oliveira. Na frente dessa residência Romeo instalou um comércio onde fabricava calçados para todas as idades e sexo. Nessa mesma casa, com entrada independente, Amélia resolveu instalar uma escola mista de primeiras letras e os alunos foram surgindo. É bom destacar que as aulas eram ministradas em língua portuguesa. Ela era italiana mas já lecionava para brasileiros.
Além de alfabetizar os alunos menores, ensinava para as classes mais adiantadas aritmética, geografia,  história, conhecimentos gerais e cultura italiana. Dentre os alunos de Maestra Amélia estavam Guido Chitto, irmão de Alexandre Chitto, que se orgulhava em dizer que fora aluno dela. Nos finais de aula, os alunos aprendiam canções italianas. A escola de Maestra Amélia durou cerca de 25 anos, na mesma residência. Além de Bruno e Bianca que vieram da Itália, o casal Romeo e Amélia tiveram outros filhos: Ignês, Archangelo, Líbia e Alfredo. Destacaram-se na política Archangelo e Bruno.
Fonte: Lençóis Paulista, Ontem e Hoje e site da Família Brega