Morre o radialista e professor Tavinho Bolla

 

Nos últimos meses ele se dedicava ao rádio na web; durante anos foi o principal locutor da Rádio da Barra

O rádio de Barra Bonita, do interior de São Paulo perdeu na madrugada deste domingo (22) um de seus grandes profissionais. José Otavio Bolla, 70 anos, o Tavinho, morreu devido a pneumonia e insuficiência cardíaca. Ele estava internado em Bauru, no Hospital Beneficência Portuguresa há uma semana.

Tavinho foi um dos primeiros locutores da Rádio da Barra (AM). Mas também teve passagens pela Jauense e fez sucesso na 97FM, também de Barra Bonita, com o Sertanejo de Ouro. Foi locutor esportivo, jornalista, professor de história, diretor de Cultura, diretor de Esportes e escritor. Amava três times de futebol: AABB, XV de Jaú e Palmeiras.

Nos últimos meses se dedicava a Barra Web, uma rádio na internet. A emissora virtual de Tavinho Bolla tinha programação 24 horas por dia. E, claro, a seleção musical minuciosa e de boa qualidade que sempre teve.

Por falar em amor, era apaixonado por sua família. Registrava a história dos Bollas em todas as mídias que podia. Tinha paixão em contar a história do pai, Renato Bolla, o maior jogador da AABB e um dos melhores meias do Brasil. Só não foi profissional porque preferiu viver ao lado da esposa, dona Leonor Cavalari Bolla, aqui em Barra Bonita.

Tavinho era irmão de José Renato Bolla, casado com a professora Maria Nazareth Colombo Bolla e pai de Luiz Otavio, Tuta e Thelma.

Amigo pessoal do cônego Julio Visnieki, durante anos se dedicou ao TLC (Treinamento de Liderança Cristã). Nos últimos anos se dedicou a propagação dos trabalhos da Seicho No Ie.

Profissionais do rádio que fazem programas ao vivo, na manhã deste domingo homenagearam Tavinho Bolla. Miltom de Campos, da 89 FM, disse que perde um amigo do coração. “Homem de bem, filho exemplar, pai… é com tristeza que damos essa notícia na manhã de hoje”. Cristiano Castelhano, da Ventura FM, de Lençóis Paulista, também lembrou com carinho do professor. “O Bolla foi o primeiro a me abrir as portas do rádio para falar pela primeira vez. É o meu eterno professor. Estou realmente muito triste com esta notícia”.

Por falar em oportunidade, o diretor-geral do S2 Notícias, Sandro Alponte, também comentou que foi Tavinho Bolla quem lhe deu a primeira oportunidade no rádio. “Eu, Fabiano Fernandes (in memorian), que era da 94 FM, de Bauru, Lincoln Augusto, da Hot FM, Cristiano Castelhano, da Ventura FM, são alguns exemplos de profissionais que tiveram a primeira oportunidade da vida de radialista com o Bolla. Era um profissional admirado por todos e generoso. Compartilhava seus conhecimentos”, lembra Sandro.
“Estou realmente muito triste. Hoje estou na internet, mas já estive em assessoria de imprensa, jornal, revista, mas a minha maior paixão é o rádio. E rádio só tive a oportunidade de começar a fazer por causa dele”.

O corpo de Tavinho Bolla foi velado em Barra Bonita a partir das 10h e o enterro no cemitério local as 17.

Na foto: Tavinho (E) a mãe Leonor e o irmão José Renato

Fonte: S2 Notícias

Deixe uma resposta