Oswaldo de Barros renuncia

 

Em 1956 o prefeito de Lençóis Paulista era Oswaldo Pereira de Barros. Ele assumia a prefeitura no lugar de Virgilio Capoani que terminava o seu mandato. Oswaldo era irmão do também ex-prefeito da cidade, Geraldo Pereira de Barros e do ex-governador do Estado de São Paulo, Adhemar Pereira de Barros. Após assumir o comando do município, Oswaldo percebeu que estava com um problema de saúde e não demorou para que os médicos descobrissem que o então prefeito tinha um tumor na próstata. Como em Lençóis Paulista ainda não havia os recursos necessários para o tratamento da doença, ele decidiu procurar por médicos em cidades que ofereciam mais recursos. Renunciou ao cargo de prefeito e em seu lugar entrou Archângelo Brega, que se notabilizou por ter sido o prefeito do primeiro centenário da cidade. Em busca de cura da doença, Oswaldo de Barros foi para a Inglaterra, Estados Unidos, Itália e Alemanha. Ele era muito culto e falava fluentemente diversas línguas. Em um hospital da Alemanha, o médico que o atendeu, pensando tratar-se de um alemão, disse ao paciente que se quisesse ficar curado deveria viajar para América do Sul, aonde, segundo o médico, havia um único hospital apto a fazer a cirurgia para retirada do tumor instalado na próstata do paciente. O doutor Torquato, operou Oswaldo em Campinas e o ex-prefeito viveu perto de 20 anos ainda. Foi tão longe para encontrar a cura tão perto de sua casa. Este texto foi escrito graças ao relato de antigos lençoenses