Outras informações sobre Lençóis Paulista

lencoisptaA região foi desbravada em meados do século XIX e por volta do ano de 1850 teve início o lugarejo chamado “Lençóes”, que pertencia ao território de Botucatu. Consta ainda que a civilização foi trazida ao local por José Teodoro de Souza, considerado um dos seus fundadores, com o intuito de explorar a fertilidade do solo. Outros, entretanto, atribuem o início a Francisco Alves Pereira que, desligando-se de uma caravana, aventurou-se a explorar o afluente do Tietê, mais tarde chamado de lençóis porque suas espumas brancas eram semelhantes a lençóis ao vento.

Físico-Ambiental

Clima: O clima predominante no município é o subtropical, com temperaturas médias variando entre a máxima de 26º e a mínima de 16ºC. as estações não são bem definidas, apresentando invernos secos e verões úmidos. O período de chuvas inicia-se em outubro e termina em março.

Relevo, Vegetação, hidrografia e Meio-ambiente

Localizado na região Centro-Oeste do Estado de São Paulo, apresenta relevo sem oscilações topográficas, caracterizando-se como suave ondulado, não montanhoso, próprio para a atividade agropecuária. Predominam na região vegetações dos tipos campo, cerrado e floresta subtropical. Os cursos d’água de importância para o município são: o rio Lençóis, tributário do rio Tietê, o rio Claro, que correm em direção ao rio Paranapanema e o ribeirão da Prata. O rio Lençóis atravessa a região urbana, servindo de manancial de abastecimento. Encontra-se poluído pelo lançamento de esgotos não tratados e sofre processo de assoreamento, em virtude da ausência da mata ciliar. O ribeirão da Prata, afluente do rio Lençóis, que também atravessa a zona urbana, sofre o mesmo processo de degradação. Existem ainda outros córregos e ribeirões que podem ser utilizados na irrigação de áreas agricultáveis e que contribuem para a manutenção da fertilidade do solo.

Origem do Nome Lençóis

lencoispta2

Há diversas versões sobre a origem do nome que recebeu nossa terra. No dicionário da Terra e da Gente do Brasil, de Bernardino de Souza, vem registrado o termo Lençóis. Explica o autor que “assim se chama na costa maranhense uma série de dunas que se prolongam desde o golfo do Maranhão até a Foz do Paraíba”. O nome Lençóis, lembra, diz o referido autor, citando Raymundo Lopes, indefinida extensão desolada e desnuda, que se estende a leste do Golfo do Maranhão, como primeiro trecho da árida costa nordeste, ondeando em carnaúbas e morros de areia, até a extremidade continental de São Roque”. Esta hipótese deve ser posta de lado, porque o aspecto natural do Município de Lençóis Paulista, apresenta um panorama muito diferente daquele que acima se menciona. Talvez haja influenciado para originar o nome de Lençóis da Bahia, cidade um tanto mais velha que a sua homônima paulista. Há quem afirme que o nome de Lençóis originou-se pela grande quantidade de capim “favorito” que, no século XIX, tomava as extensões baixas. Outros, entretanto, dizem que os exploradores primitivos deram, na ocasião, com intensa florada de gabirobas, cobrindo largas áreas campestres, tomando aspectos de colossais lençóis. Mas a mais certa e credenciada no conceito dos nossos amigos, é que um dos tributários do Tietê, o rio Lençóis, na sua desembocadura, formava ondas que, ao reflexo do sol, representavam tantos pequenos lençóis. Os excursionistas que faziam o trajeto Itu-Goiás, chegando à desembocadura do rio Lençóis, diziam: “Chegamos ao rio dos lençóis”. Francisco Alves Pereira, integrante de uma daquelas caravanas, entrou em desentendimento com o chefe da excursão e chegando à foz do rio Lençóis, com alguns companheiros, desistiu da viagem, aventurando-se a explorar o afluente do Tietê. Subindo o rio, veio dar a esta região, batizando-a com o nome: “Bairro dos Lençóis”.

Ubirama

No dia 30 de novembro de 1943, a lei nº 14.334, decretada pelo então presidente da república, Getúlio Vargas, mudou o nome de Lençóes para Ubirama. De acordo com a nova lei, não podia haver duas cidades no país com o mesmo nome e como na Bahia já havia uma Lençóes, foi a nossa Lençóis então sacrificada. Nossa cidade ficou com o nome Ubirama por um período de 5 anos: 30 de novembro de 1943 a 24 de dezembro de 1948, quando a lei nº 233 fixou-lhe o nome de Lençóis Paulista. De acordo com alguns estudiosos, Ubirama significa em Tupi-Guarani: estimável ventura, preferível rama, ventura, estimável região, país, pátria, etc.

Biblioteca Municipal “Orígenes Lessa”

bmol

A Biblioteca Municipal “Orígenes Lessa” foi inaugurada em abril de 1963 pelo prefeito Antonio Lorenzetti Filho que governou a cidade em dois períodos: (1960 a 1964 e 1969 a 1972).Com um acervo de 90 mil livros, é considerada a maior biblioteca pública do interior do Estado de São Paulo. Em 1986, na gestão do ex-prefeito Ideval Paccola, uma comitiva de escritores famosos, membros da Academia Brasileira de Letras, entre eles o ex-presidente José Sarney e Pedro Bloch, esteve em Lençóis a convite do ex-prefeito e do também membro da ABL, o lençoense Orígenes Lessa. Ao saber que nossa Biblioteca contava com mais de um livro para cada habitante da cidade, Pedro Bloch exclamou: “Esta é a Cidade do Livro” A partir daquele dia, Lençóis Paulista passou a ser conhecida como “Cidade do Livro”.

Cidade do Livro

A convite do lençoense membro da Academia Brasileira de Letras, Orígenes Lessa, o também acadêmico, médico e escritor Pedro Bloch, esteve, em 1986, visitando Lençóis Paulista. Quando o ilustre visitante adentrou à Biblioteca, percebeu que havia mais de um livro para cada habitante da cidade. Perplexo, Pedro Bloch disse: “ESTA É A CIDADE DO LIVRO”.

:: Hino de Lençóis Paulista ::
Ouça o Hino:

Créditos do vídeo à Marieli Fuganholi.

(Poério Zillo)

Parabéns Lençóis Paulista!
Por tua fé e tradição,
Por teu povo honrado e forte,
Consciente e Cristão.

Das tuas lutas do passado,
As conquistas do presente;
Te fizeste solo amado,
Dos teus filhos competentes.

Terra de entrada de valentes bandeirantes,
De antigos povos nas tuas lutas tão constantes.
De um povo forte que de além-mar após chegou,
Que aqui venceu e se irmanou.

Tuas indústrias, tuas lavouras,
Os teus grandes canaviais,
São conquistas, são riquezas,
Que não morrerão jamais.

Tua cultura, teus esportes,
E o dever social também,
São virtudes que proclamam
A Justiça o Amor e o Bem.

Lençóis Paulista antes Boca do Sertão,
Que hoje é marco do progresso da nação,
Que se destaca por sua raça tão viril,
Que honra São Paulo e o Brasil.

Dimensão Institucional

O Poder Executivo está representado pelo prefeito Anderson Prado de Lima (REDE)), e pela vice-prefeita Cíntia Duarte, eleitos em 2016 e para um mandato de 4 anos. O Poder Legislativo é formado por 12 vereadores: Ailton Aparecido Tipó Laurindo (PMDB),  Diusaléia de Fatima Jacomino Furlan (REDE),  Francisco de Assis Naves (PDT), Irani Gorgônio (PSDB), João Miguel Diegoli (PMDB), Jucimário Cerqueira Santos (PV), Leonardo Henrique de Oliveira (PPS), Luiz Gonzaga da Silva (PR), Mirna Adriana Justo (PSC), Nardeli da Silva (PMDB), Paulo Henrique Victaliano (PSDB), 

O serviço de água e esgoto é executado pela Autarquia Municipal SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, tendo como diretor o servidor de carreira Luiz Donizete Leite. Estão presentes no município os seguintes órgãos públicos: Secretaria da Fazenda Estadual, Secretaria da Receita Federal, Fórum, Junta de Conciliação e Julgamento, PROCON, CIRETRAN, Delegacia de Polícia, entre outros. Importantes entidades integram o contexto social e político local, entre elas, a Associação Comercial e Industrial de Lençóis Paulista – ACILPA, o SENAI, Lions Club, Rotary Club, Centro de Formação Profissional Prefeito Ideval Paccola. Além de diversos sindicatos, associações de bairro e clubes de serviços. Destaca-se no cenário sócio econômico a presença de grandes empreendimentos industriais, como as empresas dos grupos Zillo Lorenzetti, Lwart/Lwarcel, Orsi, Adria/Zabet, Frigol, Duraflora, e Lutepel. A administração municipal dispõe dos seguintes instrumentos legais de gestão: Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, Lei de Orçamento Anual e Planta Genérica de Valores.

ESCOLAS DO MUNICÍPIO

O município conta com as seguintes escolas: Antonieta Grassi Malatrazi, Cecília Marins Bosi, Fazenda Duratex, Fazenda Faxinal, Fazenda São José do Passinho, Leonina Alves Coneglian, Macedo Dantas, Paulo Zillo, Rubens Pietraróia, e Virgilio C++apoani. Municipais: Lina Bosi Canova, Esperança de Oliveira, Núcleo Habitacional Luiz Zillo, Vera Braga Franco Giacomini, Lar da Criança Angelina Zillo, APAE, Creche e Centro Educacional Augusta Parpinelli Zillo, Áurea Damasceno Bernardes, Irmã Carrit, Edvaldo Roque Bianchini, Eliza Pereira de Barros, Idalina Canova de Barros, Lucio de Oliveira Lima, Marcelino Dayrell de Queirós, Creche e Centro Educacional Izabel Zillo, Creche e Centro Educacional Maria Moretto Boso, Maria Cordeiro Fernandes Orsi, Maria Moretto Boso, Maria Zélia Camargo Prandini, OCAS, Monteiro Lobato, Philomena Brinquesi Boso, Walt Disney, Creche e Centro Educacional Wilson Trecenti, Esio Paccola, Helena Bento de Oliveira, Creche e Centro Educacional Morfina Grandi Paccola, e Yvone Conti Capoani.

PARTICULARES

Faculdade Orígenes Lessa, Cooperelp, Colégio São José e Colégio Francisco Garrido.

Esportes

Com recursos exclusivos do município a Unidade Municipal de Esportes – UME – mantém escolinhas de basquetebol, futebol, futebol de salão, handebol, karatê, voleibol e atletismo. Jovens de todas camadas sociais frequentam as escolinhas acompanhadas de monitores. A Liga de Futebol Amador. A UME  tem como diretor o professor de educação física Raphael Carlos Perantoni Blanco.

Instituições Financeiras

Encontram-se instaladas no município 8 agencias bancárias, sendo 3 de instituições estatais (Banco do Brasil, Caixa Federal e Nossa Caixa Nosso banco) e 5 instituições privadas, (Bradesco, HSBC-Bamerindus, Banespa/Santander, Itaú e Mercantil de São Paulo. Recentemente foi instalado na cidade o Banco do Povo, que tem como meta financiar pequenos empresários.

Habitantes

De acordo com a contagem populacional realizada pelo IBGE, a população do município está hoje na casa dos 70 mil habitantes. A distribuição da população por faixa etária, conforme levantamento do IBGE, indica que 64,2% encontra-se entre 15 e 64 anos, portanto, economicamente ativa, e 31% em idade escolar. Segmentando a população por sexo, a mesma fonte revela que há um relativo equilíbrio entre a quantidade de homens e mulheres residentes em Lençóis Paulista.

Coleta de Lixo

A coleta de lixo é realizada pela prefeitura e cobre 100% dos domicílios urbanos, totalizando 40 toneladas diárias. A cidade conta com uma usina de tratamento que opera com recursos do município. Parte do lixo é reciclado pela usina e o restante é disposto em aterro.
O lixo hospitalar é coletado por veículos exclusivos e passa por um processo de incineração parcial, para depois ser aterrado.

Abastecimento de Água

saae

Até março de 2000, de acordo com SAAE – Serviço Autônomo de Água e Esgoto, havia cerca de 15 mil hidrômetros instalados na cidade. Informações dão conta que hoje o número tenha subido para 23 mil medidores. Com isso, Lençóis é servida em 100% por saneamento básico (rede de água e esgoto). Não obstante todo esse conforto, a cidade carece de uma estação de tratamento de esgoto, uma vez que todos os dejetos são despejados in natura no rio Lençóis e em córregos que cortam a região urbana.

Infraestrutura Social

O município dispõe de apenas 1 hospital, beneficente, com capacidade para 126 leitos e UTI. Os pacientes que necessitem de tratamentos que utilizam recursos técnicos ou humanos mais avançados se deslocam para as cidade de Bauru e Botucatu. Junto ao hospital, funciona o pronto socorro, mantido pela Prefeitura Municipal, com atendimento de urgência/emergência. Existe um projeto de reforma e ampliação do hospital, incluindo o pronto socorro que, uma vez viabilizado a melhoria dos serviços e atendimentos médicos prestados à população. O Ambulatório de Saúde Mental e Hospital-Dia “Nicanor Pereira de Godoy ”(foto), oferece atendimento a doentes mentais de Lençóis Paulista e vizinhança, com grande sucesso na recuperação de pacientes com histórico de repetidos e longos períodos de internamento em hospitais psiquiátricos.

hospital-dianicanorpereira-de-godoy

Além de atendimento médico, de serviço social, psicológico e fonoaudiológico, os paciente são beneficiados com terapia ocupacional. Pioneiro na região, é mantido apenas pela Prefeitura Municipal. Existe ainda, para atendimento médico e odontológico da população, 5 postos e 1 centro de saúde públicos e 7 unidades de apoio para diagnósticos e terapia, sendo 1 pública e 6 particulares. Cerca de 177 profissionais de saúde de nível superior, incluindo médicos, cirurgiões-dentistas, enfermeiros e paramédicos, prestam serviço no município, além de agente s comunitários de saúde, vigilantes/fiscais sanitários que atuam na área urbana, agentes exclusivos para o combate à dengue, que atuam tanto na área urbana quanto na rural.