Prefeito Anderson Prado abre reunião sobre o Programa Município Verde Azul

O prefeito Anderson Prado abriu na tarde de segunda-feira, 29, às 15h30, na Sala de Reuniões Mário Trecenti, na Câmara Municipal, a reunião de capacitação de agentes públicos, sobre o Programa Município Verde Azul, ciclo 2018, que envolveu cerca de 60 pessoas entre diretores municipais, diretores de escolas e creches, servidores municipais e agentes da Diretoria de Agricultura e Meio Ambiente e do SAAE. O prefeito ressaltou a importância do Programa Município Verde Azul para elevação da qualidade de vida dos cidadãos no município, solicitando o engajamento de todas as áreas da administração para o cumprimento das diretivas e tarefas do programa. “Esse engajamento de diretorias com a do Meio Ambiente é fundamental para o bom desempenho do programa e garantia de certificação junto ao Programa Município Verde Azul”, comentou Prado.
Na reunião que contou com a presença do diretor de Agricultura e Meio Ambiente, Claudemir Rocha Mio (Tupã), que também é interlocutor do PMVA, quem fez a apresentação foi o interlocutor suplente da diretoria, Helton Damacena, que explicou o funcionamento do programa, com prazos, metas, objetivos e estrutura, sobretudo as dez diretivas: Município Sustentável, Estrutura e Educação Ambiental, Conselho Ambiental, Biodiversidade, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Uso do Solo, Arborização Urbana, Esgoto Tratado, e Resíduos Sólidos. Damacena falou da importância da propagação das diretivas, uma vez que todas as ações devem ser divulgadas com objetivo direto de sensibilizar o público das escolas (educação ambiental formal) e comunidades (não formal).
Dentro das dez diretivas que compõem o Programa Município Verde Azul (PMVA) foi possível destacar como principais ações: Município Sustentável: Energia, produção sustentável de alimentos e habitação. As ações envolvem o uso de energias renováveis, compras sustentáveis, uso de madeira legal; instalação pública modelo, hortas comunitárias e educativas nas escolas; Estrutura e Educação Ambiental: Refere-se a estrutura da Diretoria de Agricultura e Meio Ambiente, sendo esta de primeiro escalão na Prefeitura, bem como o Programa Municipal de Educação Ambiental e Centros de Educação Ambiental; Conselho Ambiental: Relativo às ações e funcionamento do COMDEMA (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente) de Lençóis Paulista; Biodiversidade: Envolve o plano municipal de mata atlântica e cerrado, áreas de cobertura vegetal nativa e de reflorestamento, bem como ações voltadas a proteção da fauna doméstica (cães e gatos) e preservação da fauna silvestre;

Gestão das Águas:
Ações com foco em preservação de nascentes; com a nascente modelo para visitação; ação sobre uso racional da água; monitoramento da qualidade da água bruta, tratada e distribuída pelo SAAE (Rio Lençóis e Poços);

Qualidade do Ar:
Uso alternativo de combustíveis renováveis (etanol) na frota municipal; avaliação da frota movida a óleo diesel, implantação de ciclofaixas, fiscalização sobre queimadas urbanas e mapeamentos de focos de calor;

Uso do Solo:
Plano Municipal de drenagem urbana ou erosão (urbana e rural), ações voltadas a áreas contaminadas, áreas de risco e exploração minerária; Plano de contingência da Defesa Civil; e Mapeamento de áreas;

Arborização Urbana:
Plano Municipal de Arborização; Implantação do “Espaço Árvore” no calçamento de prédios públicos e novos loteamentos de solo; Piloto de Floresta Urbana; Inventário e diagnóstico da arborização; cobertura vegetal na área urbana e Viveiro Municipal de Mudas;

Esgoto Tratado:
Revisão do Plano de Saneamento Municipal; Automonitoramento das ETEs (Estação de Tratamento de Esgotos); desempenho através da Nota de ICTEM (Índice de Coleta e Tratabilidade de Esgoto Municipal); e serviço prestado pelo SAAE;

Resíduos Sólidos:
Revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbano, Ações da Usina de Resíduos da Construção Civil, Reuso de materiais, Programa de Coleta Seletiva Municipal, Compostagem e Automonitoramento do aterro municipal. A apresentação com duração aproximada de 40 minutos teve como objetivo envolver a todos, e que os resultados sejam apresentados até o próximo dia 16 de abril de 2018. A primeira qualificação da certificação está prevista para o dia 28 de junho de 2018 com meta inicial de 40 pontos na escala de 0 a 100.