Projeto piloto de compostagem é desenvolvido

Com objetivo de reaproveitar ao máximo tudo o que é que produzido no município, mesmo quando parece que isso não é mais possível, numa ação de sustentabilidade, o Centro de Educação Ambiental (CEA) da Estação Elevatória de Esgotos, localizada na Estação de Tratamento de Esgoto, de Lençóis Paulista, tem realizado a compostagem de resíduos orgânicos, cujo material final (abudo) é utilizado no Viveiro de Mudas municipal e em hortas comunitárias e educativas das escolas municipais.

Todo processo é realizado pelos técnicos designados pelo SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), através de “composteiras dinâmicas”, que recebem resíduos vegetais como restos de podas e folhagens, e resíduos orgânicos ou restos de alimentos para que sejam processados de modo natural, ocorrendo a decomposição destes elementos para que sirvam de abudo para o solo e posterior produção de novos alimentos.

Segundo os técnicos do SAAE, a cada 150 dias cada composteira produz 250 quilos de compostagem (adubo final). São processados elementos de carbono (folhagem) e nitrogênio (resto de alimento).

A ação de compostagem será apresentada ao Programa Município Verde Azul, que tem no próximo dia 7, o prazo final para apresentação de arquivos para a segunda pré-certificação do ciclo 2017.

Deixe uma resposta