Recém-formados em Jornalismo na Uniara homenageiam Pardinho

Trabalho está sendo disponibilizado para audição na internet

Uma série de reportagens radiofônicas sobre o músico Pardinho foi desenvolvida como projeto experimental pelos recém-formados em Jornalismo na Uniara, Andressa Paula Santos, Júlia Franchi, Murilo César e Sidney Prado, sob orientação da professora Luciane Ribeiro do Valle. Três dos cinco capítulos já estão disponíveis para audição no endereço https://facebook.com/pardinhoavozeocoracao. “Contamos a trajetória de Pardinho, cantor da famosa dupla Tião Carreiro e Pardinho. Dividimos a série em cinco episódios – Família, Curiosidades, Tião Carreiros, Parceiros/Carreira e Legado -, correspondendo aos momentos marcantes do cantor”, explica Andressa, em nome de seu grupo. Ela menciona que a ideia principal da obra, intitulada “Pardinho: A voz e o Coração”, não foi focar na vida pessoal do artista, como infância, adolescência, vida adulta e morte, mas mostrar a relação do artista com a música, por meio de histórias dentro do segmento, além de trazer curiosidades pessoais e profissionais, lembranças de familiares, amigos e artistas caipiras e sertanejos, inspirações e, principalmente, o legado deixado para as gerações seguintes.
“Decidimos falar sobre o Pardinho porque, além de ele ser da cidade de São Carlos, nunca teve o destaque merecido como Tião Carreiro, que sempre foi mais lembrado e discutido entre as diversas mídias. Contar a história do músico foi como entrar em um capítulo que pouco foi explorado”, comenta a ex-aluna.
Para a montagem da série, Andressa conta que o grupo se baseou em entrevistas com familiares, amigos e pessoas que se inspiraram na dupla, além de fazer pesquisas bibliográficas “que nos orientaram e agregaram informações para nosso projeto”. “Além disso, buscamos detalhar as outras parcerias que Pardinho teve antes de depois do período em que esteve ao lado de Tião Carreiro, para deixar claro o quão importante ele foi para as músicas caipira e sertaneja”, completa.
A ex-aluna acredita, assim como os outros integrantes do grupo, que a maior relevância da pesquisa foi resgatar a origem da música caipira – “que difere da música sertaneja atual” – e trazer à tona um cantor que fez parte desse embasamento cultural. “Apesar de Pardinho ter tido outros parceiros, assim como Tião Carreiro, um ao lado do outro foi fundamental para que a música caipira fosse levada a outro patamar. Eles também foram pioneiros na quebra de barreiras que havia entre as músicas da capital e do interior, principalmente quando foram batizados pelo próprio presidente Juscelino Kubitschek como ‘Reis do Pagode’, obtendo fãs pelo Brasil por meio das rádios”, destaca.
Para Andressa, o cantor foi um marco na história nacional. “O objetivo da série de reportagens é levar ao ouvinte uma experiência diferente e que possa agregar muito conhecimento sobre um dos nomes mais importantes das músicas caipira e sertaneja. O legado deixado por Pardinho vai muito além da música e se expande por sua bondade, honestidade e humildade, adjetivos que qualificam a grandeza de nosso artista”, finaliza.

Informações sobre o curso de Jornalismo da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.