Ricardo Bevilacqua

ricardo-bevilacquaRICARDO BEVILACQUA, filho de imigrantes italianos (Luiz Bevilacqua e Catharina Bottaro, oriundos da Velha  Bota) adotou Lençóis como sua cidade natal.
No inicio dos anos 40 chegou aqui, com sonhos de uma vida promissora, trabalhou de empregado e depois montou a sua selaria (a primeira da cidade, onde consertava sélas de animais e outros tipos de arreamentos), nessa época  usava-se muitos animais para transportes e outros tipos de serviços.
Era uma pessoa simples e pacata, mas com muitos amigos, como os Basso (Atilio, Bruno, Enzo e Italo, da antiga fabrica  de cadeiras) e também os Baptistella (Luiz, Armando e Caetano da serralheria Baptistella).
Era músico da banda com Sr. Quinzinho, Zezito, Genião e Sr. Lídio Ferrari entre outros e simpatizante do partido PRP ( Partido de Representação Popular) de Plínio Salgado.
Ricardinho (como era conhecido), teve uma morte trágica, que consternou a cidade na época, conforme relato do Jornal O ECO publicado no dia 18/09/1955.

 Era casado com Dona Elvira Augusta de Almeida com quem teve os filhos:
Maria José, casada com Phelisteus Soares (filhos: Joaquim Ricardo, Rúbia Valéria, Magno Cristiano e Davi Rafael), Maria Helena, casada com José Alves de Oliveira (filhos: Antonio José, Luiz Alberto e Luciana Aparecida)
Luiz Aparecido, casado com Loide Rodrigues Martins (filhos: Ricardo Elias e Lais)