SAAE limpa calha do Rio Lençóis

 

Objetivando melhorar o escoamento na área de captação de água na ETA (Estação de Tratamento de Água), o SAAE está providenciando a limpeza das margens e realizando o aprofundamento da calha do Rio Lençóis, promovendo seu desassoreamento. Inicialmente o projeto era fazer o trabalho na parte alta do rio, acima do SAAE, numa faixa de 4 a 5 quilômetros, porém, depois de estudos, a limpeza foi estipulada para toda extensão da área urbano, de pouco mais de 10 km.

De acordo com explanações feitas pelo diretor da autarquia, Luiz Leite, e pelo coordenador de engenharia, Jackson Naves, logo acima do ponto de captação para tratamento da água, o Rio Lençóis apresentava uma calha com profundidade de aproximadamente 80 cm, além do estrangulamento lateral devido a grama. Com a limpeza, a calha passará a ter uma profundidade em torno de 1,80 m, e o leito mais aberto, sem obstáculo para escoamento. “Na verdade, esse desassoreamento se fazia necessário há algum tempo”, disse o diretor.

Quanto à limpeza na parte urbana edificada, o trabalho será feito em pontos que permitem a chegada da retroescavadeira, e será feito para que o SAAE preserve seus interceptores e abra espaço para o trabalho de manutenção, de rotina, nos emissários de esgoto, uma vez que, com o aumento do volume de água, principalmente na época de chuvas, os interceptores podem se romper e derramar esgoto no Rio. “Na parte edificada faremos um trabalho preventivo junto a interceptores também”, comentou Luiz Leite.

Esse trabalho de desassoreamento do leito do Rio Lençóis nas proximidades do SAAE coincide com um pedido feito na Câmara pelo líder do governo, vereador Ailton Tipó Laurindo (PMDB), e assinado também pelos peemedebistas João  Diegoli e Nardeli Silva, para que fosse providenciada a limpeza das margens e calha do Rio Lençóis, como forma preventiva ao escoamento de grandes volumes de água, já visando o período de chuvas que se aproxima. “Essa prevenção ajudará a proteger a cidade no caso de grandes volumes de chuva”, comentou Laurindo.

O prefeito Anderson Prado destacou que o trabalho desenvolvido pelo SAAE tem como finalidade principal o desassolvamento do Rio Lençóis para melhorar a captação de água e também proteger os emissários, mas destacou que é uma ação que ajuda a amenizar as cheias do Rio Lençóis. “Embora a finalidade principal da ação seja melhor a captação da água pelo SAAE, toda ação que melhore as condições do Rio Lençóis também ajuda a amenizar o problema de enchentes. Claro que nenhuma ação isolada vai resolver um problema, que é complexo e depende de muitas outras ações. Mas sem dúvida o desassoreamento vai ajudar”, declarou.