Arroz: com cenário aquecido, Emater projeta aumento em área para cultivo

A ampliação de 30 mil hectares permite que áreas marginais e de risco, como várzeas, voltem à produção

As exportações de arroz ultrapassaram 2 milhões de toneladas e o consumo interno incrementou cerca de 4%, com cenário aquecido, a Emater/ RS-Ascar, Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA) e a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), estão projetando um aumento de cerca de 30 mil hectares no Rio Grande do Sul em relação à safra passada estimulando o cultivo do grão.

Os baixos estoques mundiais de passagem vem favorecendo o crescimento dos preços em casca e beneficiados, superando em 100% aos praticados do início do ano. A ampliação permite que áreas marginais e de risco, como várzeas, voltem à produção, promovendo a rentabilidade em função de menores produtividades e no endividamento, pelo encarecimento de insumos e energia elétrica.

“A Instituição vem atuando no suporte ao produtor, orientando sobre os créditos rurais, na elaboração dos custeios e prestando Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) para a ampliação consciente da área”, afirma o extensionista da Emater/ RS-Ascar, Fabio Sangbusch Gallarreta.

O produtor Fabiano Kruger Pacheco retomou as atividades da cultura nesta safra, além de boas expectativas para este ano em função de clima e preços, ele também é assistido pelo extensionista rural Emanoel Nunes. “A estimativa é produzir arroz nos 120 hectares, uma média de 260 sacas por quadra. Nossas terras são muito arenosas, por isso a média não passa muito disso”, explica o produtor.

fonte: canalrural.com.br

.... . .