Bauru e região recuam para a fase laranja, que prevê mais restrições

A informação é do governo do Estado, que já tinha abrandado as regras para esta fase do Plano São Paulo

imagem: Luciana Fortezza

Bauru e região recuam para a fase laranja do Plano São Paulo, que prevê restrições sanitárias mais rígidas. A informação é do governo do Estado que realizou, no início da tarde desta sexta-feira (15), uma coletiva no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

A última vez que a cidade e os municípios vizinhos receberam essa classificação foi no pico da pandemia, entre julho e agosto do ano passado. No final de 2020, o governo do Estado estabeleceu que seis dias entre o Natal e o Ano Novo ficariam na fase vermelha em todo o território paulista, mas nem o então prefeito, Clodoaldo Gazzetta (PSDB), nem a atual Chefe do Executivo, Suéllen Rosim (Patriota) seguiram as determinações.

Desta vez, a expectativa é de que a administração municipal divulgue, na tarde de hoje, um decreto estabelecendo as regras para a nova fase, que começa a funcionar na segunda-feira (18). Neste ano, o próprio Estado anunciou critérios mais brandos para a fase laranja.

Anteriormente, a fase laranja previa o fechamento de alguns estabelecimentos, como academias e bares. Agora, todas as atividades seguem abertas, com restrições. A capacidade de lotação, que era de 20%, foi para 40%, segundo as novas exigências divulgadas pelo Estado. Antes, os estabelecimentos não essenciais poderiam funcionar quatro horas por dia; com a nova regra, são oito horas, mas todos devem fechar às 20h. Bares não podem ter consumo no local e restaurantes abrem com 40% da capacidade até as 20h, sendo o consumo no local exclusivo para clientes sentados, ainda de acordo com o governo estadual. Em Bauru, apenas com o novo decreto municipal será possível saber se estas mesmas regras estaduais serão seguidas.

A reclassificação é anunciada em um momento em que os hospitais de Bauru e região estão colapsando, segundo a diretora do Departamento Regional de Saúde do Estado de São Paulo (DRS-6), Doroti Vieira Alves Ferreira. De acordo com ela, a situação está “caótica e assustadora”, uma vez que a rede de saúde pública chegou ao limite devido ao aumento de casos graves de Covid-19. O risco agora é de não ter mais condições de oferecer tratamento para esta e outras doenças.

MARÍLIA

Já a região de Marília (100 quilômetros de Bauru) retrocedeu para a fase vermelha, a mais restritiva de todas e que autoriza apenas o funcionamento de serviços essenciais. Na semana passada, na última reclassificação, o município e seus vizinhos já tinham recuado para o laranja por conta da crescente elevação nas taxas de ocupação dos leitos para Covid-19.

Também voltaram para a fase laranja, assim como Bauru, as regiões de Araçatuba, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Taubaté.

fonte: jcnet.com

.... . .