Bauru e região seguem na fase vermelha do Plano São Paulo

Os critérios mais restritivos foram mantidos pelo Estado por conta da alta nos índices de internação

Bauru e região seguem na fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, segundo nova reclassificação do governo do Estado divulgada, nesta sexta-feira (19), em coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, na Capital. Os critérios mais restritivos foram mantidos pelo Estado por conta da alta nos índices de internação. Também estão na fase vermelha, nesta nova classificação, Presidente Prudente, Araraquara e Barretos.

A cidade de Bauru ultrapassou nesta quinta (18) a marca de 400 mortes pelo novo coronavírus. Além das mortes, boletim divulgado na quinta à noite trouxe mais 173 registros de Covid-19, contabilizando 27.526 casos confirmados da doença. Já o número de curados soma 23.615 pessoas. O informe também aponta que a ocupação hospitalar segue crítica. O Hospital Estadual de Bauru segue com todos os seus 50 leitos de UTI ocupados. Já em toda a região, há apenas uma vaga disponível nas 161 UTIs existentes.

Bauru está enquadrada na fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, desde o dia 25 de janeiro, mas através de decretos e recursos judiciais, a prefeitura tenta encontrar formas para manter o comércio não essencial em funcionamento por conta dos impactos econômicos já provocados pela duração da pandemia, o controle feito pelos estabelecimentos para evitar contaminações e ainda o fato de comércio e serviços estarem na base da economia de Bauru. Do outro lado, governo do Estado também vai à Justiça, mas para fazer valer as regras do Plano São Paulo e o consequente fechamento do comércio não essencial.

REUNIÃO DE PREFEITOS

Na última quarta-feira (17), durante reunião com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado Marco Vinholi e com o secretário executivo da pasta Rubens Cury, prefeitos de 47 cidades que fazem parte do Departamento Regional de Saúde de Bauru (DRS-6) haviam solicitado o enquadramento e a permanência de todo o Estado na fase laranja do Plano São Paulo até que todos com mais de 60 anos sejam vacinados contra a Covid-19. A comitiva cobrou ainda a habilitação dos novos leitos para a doença anunciados pelo Estado e sugeriu que a classificação do Plano considere a média da taxa de ocupação das UTIs paulistas.

Por conta da pandemia, participaram do encontro de forma presencial os chefes dos Executivos de Agudos, Areiópolis, Botucatu, Duartina, Itatinga, Jaú, Lençóis Paulista, Lins, Macatuba, Pederneiras, Pirajuí, Pratânia, Promissão e São Manuel, além do deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB). Os demais gestores acompanharam por videoconferência. Para os prefeitos, a unificação das cidades paulistas em uma única fase até que a imunização avance em relação aos mais idosos é necessária para que haja a retomada das atividades econômicas.

A comitiva também cobrou a efetivação da abertura dos leitos de UTI e enfermeira anunciados pelo Estado e o calendário de implantação dos mesmos.

Além dos prefeitos dos municípios que participaram presencialmente da reunião, fazem parte do grupo chefes dos Executivos de Itapuí, Brotas, Igaraçu do Tietê, Dois Córregos, Iacanga, Itaju, Paulistânia, Borebi, Bocaina, Mineiros do Tietê, Reginópolis, Sabino, Boraceia, Bariri, Barra Bonita, Arealva, Presidente Alves, Avaí, Avaré, Coronel Macedo, Iaras, Taquarituba, Cerqueira César, Cafelândia, Balbinos, Guaiçara, Paranapanema, Arandu, Taguaí, Angatuba, Tejupá, Itaporanga e Barão de Antonina.

fonte: jcnet.com

.... . .