Hamilton vence fácil GP do Bahrein tenso por acidente com Grosjean. Albon vai ao pódio

Há tempos que a Fórmula 1 não tinha uma corrida tão tensa. Tudo, claro, em razão do terrível acidente sofrido por Romain Grosjean nas primeiras curvas do GP do Bahrein neste domingo (29). Ao escapar na saída da curva 3 do circuito de Sakhir após contato com a AlphaTauri de Daniil Kvyat, o franco-suíço perdeu o controle da sua Haas e bateu violentamente contra o guard-rail. O carro se partiu em dois e simplesmente explodiu. Com o impacto de 53G, o que restou do bólido ficou afundado nas lâminas de aço. Como uma fênix, Grosjean renasceu das chamas e foi removido consciente para o hospital. Depois de quase uma hora e meia de interrupção, outro momento tenso com a capotagem de Lance Stroll após incidente com Kvyat. Depois do safety-car, a corrida entrou no seu modo normal e foi dominada por Lewis Hamilton, que venceu com folga e praticamente de ponta a ponta nesta noite no Oriente Médio. A prova foi concluída com safety-car por conta da quebra do carro de Sergio Pérez nas voltas finais.

Valtteri Bottas teve um pneu furado na volta do acidente de Stroll e perdeu muito tempo, despencou para o fim do grid e perdeu qualquer chance de conquistar um pódio. O top-3 em Sakhir foi completado por Max Verstappen, da Red Bull, que até tentou se aproximar de Hamilton na segunda metade da corrida, mas fez o possível com o carro que tem, e por Alexander Albon, que conseguiu a terceira colocação depois de ver Sergio Pérez abandonar a disputa quando estava em terceiro lugar ao ter seu motor Mercedes estourado. Desfecho melancólico para uma grande corrida do mexicano.

Lando Norris, da McLaren, finalizou a corrida em quarto lugar, à frente do seu companheiro de equipe, Carlos Sainz, depois de uma belíssima corrida.

Pierre Gasly e Sainz reeditaram a disputa do surpreendente GP da Itália deste ano nas voltas finais em Sakhir. Desta vez, contudo, o espanhol levou a melhor para terminar à frente, seguido pelo piloto da AlphaTauri, sexto. Daniel Ricciardo, com a Renault, chegou a travar disputa interna com seu companheiro de equipe, Esteban Ocon, e foi o sétimo. Entre os dois carros aurinegros finalizou um apagadíssimo Bottas, que se arrastou para terminar na modesta oitava. Charles Leclerc ainda conseguiu salvar 1 ponto com o décimo lugar no fim da prova.

A Fórmula 1 volta a acelerar no próximo fim de semana, também no Bahrein, para o aguardado GP no anel externo do circuito de Sakhir.

Saiba como foi o GP do Bahrein de Fórmula 1

O GP do Bahrein começou com um acidente brutal nas primeiras curvas. Pouco depois de Lewis Hamilton partir na frente e Max Verstappen tracionar melhor ainda para assumir a segunda posição e Sergio Pérez em terceiro, Romain Grosjean escapou na saída da curva 3, perdeu o controle do carro após tocar na AlphaTauri de Daniil Kvyat e bateu forte no muro. Com o impacto, o bólido simplesmente explodiu em chamas.

Segundos depois do acidente assustador, veio a tensão pela falta de imagens da batida e de informações sobre Grosjean. O franco-suíço, contudo, nasceu de novo e conseguiu sair de um carro completamente destruído. Romain foi amparado mancando pelos membros da equipe médica da FIA antes de ser encaminhado para mais exames.

As imagens depois do acidente foram ainda mais aterrorizantes e mostraram o quanto Grosjean levou sorte, muita sorte ao escapar da batida. O carro rachou no meio e se partiu em dois com o impacto no guard-rail antes de pegar fogo, com a dianteira sendo esmagada pelas lâminas de aço. Romain foi salvo por milagre e também pelo halo e pela célula de segurança no cockpit.

A Haas informou que Grosjean sofreu pequenas queimaduras nas mãos e nos tornozelos, mas que seu estado clínico era ok. Guenther Steiner, chefe da equipe norte-americana, falou pouco depois. “Ele está ok. Obviamente, está abalado e vai passar por todas as avaliações. Quero agradecer às equipes de resgate, que foram muito rápidas. Os fiscais e o pessoal da FIA fizeram um ótimo trabalho”.

 

.... . .