Inspirada pelas PANCs, Galeria Melissa ganha instalação que explora a collab com Isabela e Chica Capeto

Aberta ao público até 31 de outubro, exposição tem flores e signos que flutuam sobre o espaço expositivo, compondo uma atmosfera floral e luminosa

Pesquisas apontam que a tendência para as lojas físicas é se adaptarem e tornarem um espaço de experiência, de showroom para atração de clientes

Agosto 2021 – A Galeria Melissa, em São Paulo, ganhou uma instalação que explora a coleção da marca com a renomada estilista Isabela Capeto, expert em bordados que já possui uma longa história com a grife. Para a nova collab, a empresa convidou também Chica Capeto, filha de Isabela, cuja paixão por moda vem de berço. As duas assinam juntas peças originais, inspiradas nas PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais) e toda a flora brasileira. “Fizemos uma releitura das plantas, misturando a pétala de uma flor com o miolo de outra, numa espécie de colagem das espécies. A cartela de cores é a do meu dia a dia, tirei de objetos da minha casa, o ambiente em que estou vivendo o tempo todo desde o início da pandemia, quando essa coleção começou a ser criada”, explica Isabela Capeto.

A exposição é aberta ao público até 31 de outubro, com funcionamento de segunda à sexta das 10h00 às 20h00 e aos sábados das 10h00 às 19h00. A Galeria, que fica na rua Oscar Freire, conta com elementos da coleção com espaços artísticos repletos de musgos naturais, flores, pendentes, entre outras amostras. Para o lançamento da collab, inspirada nas PANCs, o Estúdio Xingú propõe uma instalação/jardim que transborda formas e volumes sinuosos, do átrio até o interior da Galeria. Flores e signos flutuam sobre o espaço expositivo, compondo uma atmosfera floral e luminosa. Um lounge verde compõe a instalação, criando uma área de experimentação dos produtos. O objetivo é trazer um respiro urbano, mostrando que a natureza e as cores sempre resistem, mesmo em cenários imprevisíveis.

Especialistas e institutos de pesquisa apontam que a tendência para as lojas físicas é mudar o conceito e se tornarem um espaço de experiência, de showroom para atração de clientes. E, até mesmo antes da pandemia, a Melissa já investia para que seus pontos de venda sejam, antes de mais nada, um provedor de experiências omnichannel, conectados com os outros canais, como o digital também.

Os materiais utilizados foram o acrílico colorido e volumétrico compondo as flores criadas pelas Capeto, signos em neonflex e colinas em musgo escandinavo estabilizado, ou seja, não precisam de irrigação. Assinam a produção cenográfica VC Artwork (Victor) + UN Cenografia + Grupo VG (musgos), com criação do Estúdio Xingú (Zeca Gerace).

A coleção celebra o processo criativo entre mãe e filha e resgata o histórico entre a Melissa e Isabela Capeto, que possui uma enorme representatividade para a moda brasileira.

Potencialização da moda brasileira com as Capeto’s

Com a collab, a Melissa pretende se aproximar, ainda mais, da Geração Z, sem perder o seu DNA de moda. Para isso, a dupla Isabela e Chica traduz de forma legítima um dos pilares da marca relacionados à inovação e originalidade.

Aos 22 anos, Chica Capeto é uma das apostas da nova geração para as marcas brasileiras.
A jovem artista carioca estudou na Universidade de Artes de Londres, onde imergiu em criações de moda, swimwear e lingerie, camisetas e desenho de moda para iniciantes. Ela ressalta que a criação de estampas é a sua paixão.

Dona de um estilo que celebra o artesanal, a cor e a valorização do produto brasileiro, Isabela Capeto tem uma personalidade única. Suas peças são como obras de arte: feitas à mão, e sempre com bordados e aplicações que tornam cada roupa exclusiva. Uma história que começou no Rio de Janeiro, há mais de 25 anos e, volta e meia, ganha o mundo com criação 100% brasileira.

Serviço:

Exposição Melissa + Isabela Capeto

Data: 19 de agosto a 31 de outubro

Horário: segunda à sexta das 10h00 às 20h00 e aos sábados das 10h00 às 19h00

Local: Galeria Melissa, em São Paulo- Rua Oscar Freire, 827

Sobre Melissa

Lançada em 1979, a marca integra o grupo calçadista brasileiro Grendene. Hoje presente em mais de 70 países, nasceu inspirada na moda dos pescadores da Riviera Francesa. Seu primeiro modelo, batizado de Aranha, logo ganhou o gosto nacional. Só na última década, Melissa fabricou mais de 32 milhões de pares de sapatos. Melissa é também reconhecida por suas criações de perfume e acessórios como bolsas que já se tornaram icônicas. Uma das primeiras marcas do mundo a promover collabs, tem orgulho de uma história que conta com a participação de grandes nomes da moda mundial, como Jean-Paul Gaultier, Karl Lagerfeld, Vivienne Westwood, Jeremy Scott e Vitorino Campos. Sempre vanguardista, Melissa ultrapassa o segmento fashion e ainda conta com coleções elaboradas por artistas como os designers brasileiros Irmãos Campana e a arquiteta iraniana-britânica Zaha Hadid – além de suas três galerias físicas, centros de grandes exposições e ativações artísticas e culturais, localizadas em três dos principais centros urbanos do mundo (São Paulo, Nova York e Londres). Outro grande orgulho dos 40 anos da marca, Melflex® – forma proprietária de PVC 100% reciclável – nos estabiliza como conscientes e conscientizadores do conforto e do estilo aliados à sustentabilidade.

Sobre a Grendene

A Grendene foi fundada em 1971 e é uma das maiores produtoras mundiais de calçados. Possui tecnologia proprietária e exclusiva na produção de calçados para os públicos feminino, masculino e infantil. A companhia é detentora de marcas reconhecidas e de sucesso, como Melissa, Ipanema, Rider, Zaxy, Grendha, Cartago, Grendene Kids e Pega Forte. Além disso, atua também através de licenciamentos de celebridades e personagens do universo infanto-juvenil. Vende seus produtos por meio de representantes comerciais, distribuidores, exportações diretas e por meio da subsidiária Grendene USA, Inc. (EUA), atingindo mais de 90 mil pontos de venda (sendo 44 mil no exterior e 50 mil no Brasil), contando com um Showroom Melissa em Milão e 4 lojas conceito: três “Galeria Melissa” (São Paulo, Nova York e Londres) e uma “Casa Ipanema” (Rio de Janeiro). A empresa emprega 18 mil pessoas e tem capacidade instalada de 250 milhões de pares/ano em suas cinco unidades industriais, compostas por 11 fábricas de calçados e fábrica de PVC para consumo próprio na produção de calçados. A empresa é listada no Novo Mercado da B3.

https://www.grendene.com.br/sustentabilidade/

https://www.grendene.com.br/

ri.grendene.com.br/
.... . .