Lençóis abre 10 leitos de enfermaria

Na semana passada, prefeitura implantou seis semi-UTIs para pacientes com Covid; vagas contam com recursos municipais

Novos leitos foram abertos no Hospital Nossa Senhora da Piedade e já foram ocupados / Foto: Google/Reprodução

Lençóis Paulista – Após abrir seis semi-UTIs para Covid-19 na semana passada, com recursos próprios, com objetivo de tentar reduzir a pressão sobre o sistema hospitalar, neste domingo (14), a Prefeitura de Lençóis Paulista (43 quilômetros de Bauru) colocou em funcionamento dez novos leitos de enfermaria para atender os pacientes com a doença.

Segundo o Executivo, a ampliação de 32 para 42 leitos de enfermaria no setor de Covid foi feita em parceria com o Hospital Nossa Senhora da Piedade em razão da grande demanda por atendimento clínico. No mesmo dia em que as vagas foram abertas, 36 leitos já estavam ocupados. Nesta segunda-feira (15), o número de pacientes internados caiu para 31.

O secretário municipal de Saúde, Ricardo Conti, explica que, para viabilizar essa ampliação na enfermaria, pacientes que não têm Covid foram transferidos para uma ala da Unimed. “Diante do aumento de casos e internações, junto com o Hospital e também a Unimed, conseguimos viabilizar mais esses 10 leitos para atender nossa população”, afirma.

ALERTA

Mesmo com as novas vagas semi-intensivas abertas na semana passada, ontem, a taxa de ocupação das UTIs (12 vagas) e semi-UTIs (seis vagas) era de 94%, com apenas um leito disponível para internação. No domingo, havia dois leitos disponíveis.

O prefeito Anderson Prado (DEM) diz que o momento é de “alerta máximo”. “Estamos próximo do limite estrutural do nosso hospital, além dos limites de recursos humanos e financeiros que também existem para enfrentar a pandemia”, declara.

“Caso ultrapassemos os limites municipais, iremos recorrer aos hospitais estaduais de Bauru, Jaú e Botucatu, onde também não existem vagas imediatas. Em nossa região, pessoas já estão morrendo na fila de espera por vaga na UTI. É hora de consciência coletiva. É hora de responsabilidade compartilhada”.

O presidente do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Lençóis Paulista, Norberto Pompermayer, também pediu a colaboração da população para evitar situações que já ocorrem na região. “Nós estamos vivendo a segunda onda de infecção da Covid-19, que está sendo muito mais agressiva do que a primeira”, diz.

“Para se ter uma ideia, no ápice da primeira, nós chegamos a ter pouco mais de 300 pessoas em fase de transmissão ao mesmo tempo. Hoje, já estamos com mais de 500, e subindo. O Hospital e a Prefeitura estão fazendo o possível para garantir atendimento”.

por Lilian Grasiela
jcnet.com

.... . .