Moradores relatam tremor de terra em cidades do Centro-Oeste Paulista

Corpo de Bombeiros de Tupã recebeu mais de 100 ligações
de moradores assustados. Não houve registro de feridos

Moradores de Tupã (SP) se assustaram durante a madrugada desta quinta-feira (26) após sentirem um tremor de terra. Segundo o Corpo de Bombeiros, foram recebidas mais de 100 ligações de todos os bairros relatando os tremores. As ligações começaram por volta de 1h10 e, segundo os bombeiros, o tremor também foi sentido no distrito de Juliânia e na cidade de Herculândia. O tremor também foi sentido no quartel dos bombeiros. Nas ligações, moradores afirmaram achar que seriam explosões de caixas eletrônicos ou acidentes em lojas de fogos de artifício.
O Centro de Operações da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros em Bauru também confirmaram o recebimento de inúmeras ligações de moradores relatando o tremor em Tupã. Alguns também usaram as redes sociais para tentar descobrir o que estava acontecendo.
“Nós sentimos aqui no quartel também e muitos acharam que poderia ser uma explosão de caixa eletrônico ou em lojas de fogos artificiais, porque temos duas grandes aqui, mas nada disso ocorreu”, conta o sargento Eder Pereira.
Apesar da preocupação dos moradores, não houve registro de feridos. Ainda não há informações precisas sobre o que pode ter causado o tremor de terra na região do Centro-Oeste Paulista.
Segundo o professor do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), George Sand Leão, não foi registrado nenhum abalo ou terremoto de magnitude relevante que pudesse ter reflexos na região no horário dos relatos.
Ele explicou ainda que reflexos são sentidos mais em edificações altas, como prédios e no caso de Tupã moradores de casas térreas e a própria base dos bombeiros, que também térrea, sentiram os tremores. “A suspeita é de que tenha sido um evento local mesmo, algo que tenha ocorrido na própria região, porém não foi registrado”, completa.
Essa não é a primeira vez que moradores de cidades da região sente tremores de terra. Em abril desse ano o prédio da prefeitura de Marília, que fica a 73 km de Tupã, foi esvaziado após os funcionários sentirem os reflexos de um terremoto de magnitude 6,8 na Bolívia.
Em fevereiro de 2017, o prédio também foi evacuado após tremores sentidos na cidade também causados por um abalo na Bolívia.

Fonte: G1 Bauru/Marilia

LEIA TAMBÉM

 



.... . .