Oswaldo Pereira de Barros

Nasceu  o dia 17 de setembro de 1903, na cidade de São Manuel. Era filho de Antonio Emigdio de Barros e de Elisa Pereira de Barros. Seus avós paternos eram: José Emigdio de Barros e Sebastiana Leopoldina Emigdio de Barros. Avós maternos: José Pereira Pinto e Eva Modesto da Fonseca, naturais de Botucatu. Oswaldo fez seus estudos primários na cidade de São Manuel, depois se mudou para a Alemanha onde estudou agronomia. No governo de Getúlio Vargas foi diretor do Departamento  Nacional do Café. Nessa época, o seu irmão Adhemar de Barros governava o estado de São Paulo.  Foi presidente do Banespa (Banco do Estado) e em duas oportunidades, foi secretário particular do governador do Estado. Participou da revolução constitucional de 1932 como cabo observador aéreo  da Força Pública de São Paulo. Foi casado com a senhora  Iracema Fabiani de Barros com quem teve os filhos: Luiz Antônio de Barros, Maria Elisa Melão, casada com João Mellão e Paulo Fabiani de Barros. Em 1951 foi eleito vereador da Câmara de Lençóis Paulista e tornou-se presidente da mesa diretora.  Oswaldo foi um dos grandes batalhadores em prol da reconquista da Comarca que havia sido transferida para a cidade de Agudos no final do século 19. Em 1955 foi eleito prefeito de Lençóis Paulista. Muitas obras foram feita na sua gestão, podendo-se destacar dentre elas, os aterros na estrada que liga Lençóis à Águas de Santa Bárbara, a construção do matadouro municipal e o credenciamento junto ao Ministério da Educação da Escola de Comércio da cidade. Foi ele que no seu governo deu inicio à construção da estação de tratamento de água (SAAE). Oswaldo criou muitas escolas, sobretudo nos bairros rurais afastados da cidade. Com problemas de saúde, ele renunciou ao cargo em 1958. O ex-prefeito Archangelo Brega, morto em 1966, assumiu o comando do município, organizando, inclusive, as festas do centenário da cidade, em 28 de abril de 1958.

CONFIRA OUTRAS BIOGRAFIAS

 

.... . .