Piadas de Joãozinho (2)

Interesse do Joãozinho

Joãozinho liga tarde da noite para a professora:
— Professora, você pode repetir o que falou hoje na aula?
— Nossa, você achou tão interessante a aula?
— Não é isso, é que eu não consigo dormir!

Cor do Amor

Joãozinho pergunta para sua mãe:

— Mãe, você sabia que vermelho é cor do amor?

— Sei sim. Por quê?

— Te amo! Toma aqui meu boletim…

Pergunta Sobre Deus

A professora perguntou aos alunos:

— Pedrinho, onde Deus está?

— No céu.

— Muito bem.

Depois a professora perguntou à Mariazinha:

— Mariazinha, onde Deus está?

— No nosso coração e no céu.

— Muito bem.

— Joãozinho, onde Deus está?

— No banheiro.

— No banheiro?

— É que eu estava tomando banho e minha mãe disse: “Meu Deus, você ainda está no banheiro!”

Aula de Dedução

A professora dava uma aula onde explicava aos garotos o que significa a palavra “dedução”. Após demorada e detalhada explicação, perguntou a um aluno:

— Fabinho! Dê-me um exemplo de dedução.

— Ok professora. Ontem, quando cheguei em casa, olhei na garagem e só vi o Jaguar, então eu deduzi que meu pai foi trabalhar de Rolls Royce.

— Muito bem Fabinho. Agora você Paulinho. Me dê outro exemplo de dedução.

— É professora, eu também cheguei em casa ontem e vi o Monza do papai na garagem, então eu deduzi que meu papai foi trabalhar de ônibus.

— Muito bem Paulinho. Agora você Joãozinho, me dê outro exemplo.

— Professora, ontem quando cheguei em casa vi minha vó entrando no banheiro com o jornal embaixo do braço. Ai eu deduzi: “Deve tá indo cagar, porque não sabe ler!”

Pão do Joãozinho

Joãozinho chega na padaria e pergunta:

— Moço, tem pão?

O padeiro responde:

— Só tem pão dormido.

E Joãozinho responde:

— Ah, então acorda cinco aí pra mim.

Singular ou Plural?

Na sala de aula, a professora solicita:

— Mariazinha analise a frase: Há uma mulher olhando pela janela é singular ou plural?

— Singular — responde a Mariazinha.

— Muito bem. Agora você Joãozinho: Há várias mulheres olhando pela janela, o que é?

E o Joãozinho responde no ato:

— Zona, professora.

Profundidade do Rio

O Tropeiro Gaúcho chega na beira do rio com seu gado e pergunta para o Joãozinho, que está em cima da cerca:

— Esse rio é fundo, guri?

O Joãozinho responde:

— Acho que não, a criação do meu pai passa com a água no peito.

Então o tropeiro mete o gado na água, e lá pelo meio do rio toda a tropa se afoga. Desesperado ele pergunta:

— O teu pai cria o quê, guri filho da puta?

— PATO, TCHÊ!

Bunda Amarrota?

Joãozinho pergunta para a mãe:

— Mãe, bunda amarrota?

— Claro que não, filhinho! Por quê?

— É que hoje eu ouvi o papai falando assim pra empregada: “Prepara a bunda que hoje eu vou passar o ferro!”

Só Depois da Lição de Casa

Joãozinho chega da escola, faz seu dever de casa com pressa e sai para brincar. Sua mãe, ao ver o menino no quintal à toa, logo vai questioná-lo a respeito das tarefas.

— Joãozinho, você já fez a lição?

— Fiz sim, está tudo pronto!

— Mas você mal chegou da escola. Como conseguiu terminar tão rápido?

— Ah, mamãe, estava muito fácil. Foi moleza.

A mãe, desconfiada, continua:

— Mesmo assim, meu filho. É importante fazer tudo com bastante atenção. Você sabia que a pressa é inimiga da perfeição?

E ele responde:

— Ah, eu não tenho nada a ver com isso! Elas que façam as pazes!

Mamãe e o Bicho-Papão

Joãozinho conta para o pai:

— Pai, eu acho que a mamãe gosta do bicho-papão.

— Bicho-papão? Isso não existe, meu filho!

— Ah, existe sim pai. Quando o senhor foi trabalhar, eu passei na frente do quarto da mamãe, e ouvi ela dizendo: “Vem cá vem meu bicho-papão, sai desse armário e vem me papar gostoso!”

Quero ser Bilionário

A professora pergunta:

— Joãozinho, o que você quer ser quando crescer?

— Eu quero ser bilionário. Quero ir na boate mais cara, pegar a puta mais cara, dar um carro de 500 mil pra ela e uma mansão em Londres.

— E você, Mariazinha?

— Eu quero ser a puta!

Joãozinho Pensativo

Joãozinho foi ao zoológico com o pai. Depois de olhar todos os bichos, fica em silêncio diante da jaula do leão. O pai pergunta:

— Que foi, Joãozinho?

— Tava aqui pensando… se por acaso um desses bichos comer o senhor, qual é o número do ônibus que preciso tomar pra voltar pra casa?

Onde está o sujeito?

A professora de português pergunta para Joãozinho na sala de aula:

— Na oração “O marido chega em casa de surpresa e encontra a esposa no quarto.”, onde está o sujeito?

— Se não tiver dentro do guarda-roupa, deve estar debaixo da cama!

Nome da reta

Um professor de matemática desenhou um triângulo no quadro, depois traçou uma reta que saía do vértice do triângulo até o lado oposto dividindo-o ao meio e perguntou para Joãozinho:

— Joãozinho, qual é o nome desta reta que tracei no triângulo?

Ele pensou e começou a responder:

— Media… media… já sei! Mediana!

E o professor logo o corrigiu:

— Não é mediana e sim mediatriz.

Joãozinho ficou triste e comentou:

— Nossa, errei por um triz!

Até tú, Brutus?

A professora passa um teste sobre Julio Cesar, mas avisa:

— Se houver cola é ZERO pra todo mundo!

Então no meio da prova Joãozinho sussura:

— Juninho, me passa uma resposta… O que Julio Cesar disse quando morreu?

— Ele disse “Até tú, Brutus?” e morreu. Mas escreve algo diferente, pra professora não notar que foi cola.

Quando a professora foi corrigir, viu na prova do Joãozinho:

“Até tú, Popeye?”

Etiqueta no restaurante

Uma professora estava dando algumas lições de etiqueta pra os seus alunos. No começo das explicações, ela resolveu pedir que as crianças dissessem regras, que já haviam ouvido de seus pais, sobre como se comportar bem dentro de um restaurante.

— “Não fique brincando com a comida” — disse um dos alunos.

— “Não faça muito barulho” — afirmou outro menino.

— “Lave bem as mãos antes de comer” — disse uma garota.

— “Não fale enquanto estiver com a boca cheia” — gritou outro aluno.

A professora resolveu perguntar ao Joaõzinho, que estava calado:

— O que os seus pais dizem antes de você ir a um restaurante, Joãozinho?

— “Peça algo barato.”

Formule Uma Frase

A professora de inglês pede para Joãozinho:

— Joãozinho, formule uma frase com a palavra “window”.

E Joãozinho:

— Quando me chamam, eu aviso: “Já estou window!”

Joãozinho Atrasado

Joãozinho chegou muito atrasado na escola, e a professora perguntou:

— O que aconteceu?

— Fui atacado por um crocodilo!

— Oh, meu Deus! E você se machucou?

— Machucar não, mas o trabalho de matemática ele comeu todinho…

Conversa Durante o Jantar

O pai do Joãozinho, irritado com as desculpas do filho para não jantar e ficar conversando, impôs uma regra na hora da refeição:

— A partir de agora, enquanto estivermos jantando, ninguém fala uma palavra sequer!

— Pai…

— Quieto e coma seu jantar Joãozinho! Depois você fala!

— Mas pai…

— Cala a boca e come, eu falei!

Terminado o jantar, o pai pergunta ao filho:

— Diga Joãozinho. O que você queria dizer enquanto jantávamos?

— Eu ia te avisar que tinha uma baita lagarta verde na sua salada, mas agora é tarde!

Meu Pai Tem Tudo

Quando uma professora dava aula a seus alunos sobre as diferenças entre os ricos e os pobres, Júlia levanta o dedo:

— Senhora, meu pai tem tudo: TV, telescópio, DVD, Mercedes…

— Tudo bem, diz a professora, mas será que tem uma lancha?

Júlia reflete e diz:

— Bem, não…

A professora disse:

— Viu, não podemos ter tudo.

— Professora —, disse Artur —, meu pai tem tudo: TV, telescópio, DVD, Mercedes, Lancha,…

— Sim, responde a professora, mas será que tem um avião particular?

Depois de refletir, Artur responde:

— Bem, não…

— Está vendo que não se pode ter tudo na vida? — disse a professora.

Joãozinho levanta o dedo e diz:

— Professora, meu pai, agora, tem tudo.

— Será? — disse a professora.

— Certeza. Pois sábado passado, quando minha irmã apresentou o novo namorado, pagodeiro, de cabelo descolorido, bonezinho virado, cueca aparecendo. O papai disse: “Era só o que me faltava!”

Profissão de Joãozinho

Num certo dia, a professora pergunta pro Joãozinho:

— O que você quer ser quando crescer, Joãozinho?

— Eu quero ser soldado fesôra.

— Mas você corre o risco de ser morto pelo inimigo.

— Então agora eu quero ser inimigo.

Correção da Prova

Joãozinho ansioso por sua nota na prova perguntou para a professora:

— Fessora, a senhora já corrigiu as provas?

— Não, Joãozinho! Tenho várias turmas!

E a professora continua normalmente a aula:

— Turma, fizeram as tarefas de casa?

Imediatamente Joãozinho responde:

— Não! Temos vários professores!

Posso Ter Filhos

Joãozinho pergunta para a professora:

— Fêssora, um menino como eu pode ter filhos?

— Claro que não Joãozinho, você só tem 10 anos!

— E uma menina como a Mariazinha pode ter filhos?

— Também não meu amor, ela só tem 9 aninhos!

Joãozinho se vira para Mariazinha e diz:

— Eu num disse que num tinha perigo!

Do Que Seu Pai Vive?

— Joãozinho, do que seu pai vive?

— Ele morreu professora!

— Meus sentimentos! Mas o que ele fazia?

— Ele vivia tossindo professora!

— Meu filho, de tosse não se vive!

— Foi por isso mesmo que ele morreu!

Resposta Sincera

A professora pergunta:

— Em qual dia da semana você mais gosta da escola, Joãozinho?

— Domingo!

— Por quê?

— Porque ela tá fechada!

Boletim do Joãozinho

Joãozinho chega em casa e diz ao seu pai:

— Pai, hoje recebi o meu boletim.

— Então cade ele? — disse o pai.

— Emprestei!

— Mas por quê?

— Porque meu amigo queria assustar o pai dele.

Oito Cachorrinhos.

Joãozinho, chega cedo ao colégio e diz à professora:

— Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e todos vão votar na Dilma.

— É mesmo? Que bom Joãozinho.Diz a professora.

Uns quatro ou cinco dias após, Joãozinho novamente chega à professora e diz:

— Tia lá em casa nasceram oito cachorrinhos e apenas cinco vão votar na Dilma.

Então a professora intrigada pergunta:

— Ué? Não eram os oito?

— Eram, mas três já abriram os olhinhos!

Alguma Matéria

A professora vê o Joãozinho sentado quieto e pergunta:

— Joãozinho o que houve? É alguma matéria que eu ensino? Português, Matemática?

— É química professora.

— Mas eu não ensino química.

— Por isso mesmo, não há química entre nós…

Joãozinho e a Dilma

Dilma Rousseff foi visitar uma escola para conversar com as criancinhas, acompanhada de uma comitiva. Depois de apresentar todas as maravilhosas propostas para seu governo, disse às criancinhas que iria responder perguntas. Uma das crianças levantou a mão e, Dilma perguntou:

— Qual é o seu nome, meu filho?

— Paulinho.

— Qual é a sua pergunta, Paulinho?

— Eu tenho 3 perguntas para a senhora: “Onde estão os milhões de empregos prometidos na campanha presidencial passada?” , “Quem matou o Prefeito Celso Daniel?” e “A senhora sabia dos escândalos do mensalão ou não?”.

Dilma fica desnorteada, mas neste momento toca a campainha para o recreio e ela aproveita e diz que continuará a responder depois do recreio. Após o recreio, Dilma diz:

— OK, onde estávamos? Acho que ia responder perguntas. Quem tem perguntas?
Um outro garotinho levanta a mão e Dilma aponta para ele.

— Pode perguntar meu filho. Como é o seu nome?

— Joãozinho, e tenho 5 perguntas.

— Quais, Joãozinho?

— As perguntas são: “Onde estão os milhões de empregos prometidos na campanha presidencial passada?” , “Quem matou o Prefeito Celso Daniel?” , “A senhora sabia dos escândalos do mensalão ou não?” , “Por que o sino do recreio tocou meia hora mais cedo?” e “Cadê o Paulinho?”.

Relógio de Presente

— Mãe, me dá um relógio por favor.

— Pra que se o Natal tá longe?

— Ah, mãe! Sabe aquela minha namorada argentina, a Juanita?

— Sim…

— Então… Um dia eu pedi pra ela tirá a sainha e ela tirô. Pedi pra ela tirá a blusinha, ela tirô. Pedi pra ela tira a calcinha, ela tirô e ficou peladinha. Aí ela disse: “E a ora?”. Aí eu não tinha relógio pra dizer que horas eram!

Qual Tempo Verbal

A professora pergunta:

— Joãozinho, qual é o tempo verbal da frase: “Eu procuro um homem fiel.”

Ele responde:

— Ahhhh professora, é tempo perdido!

Certamente a Terra é Redonda

A Professora pergunta ao Joãozinho:

— Joãozinho, me dê três fatos que comprovem que a Terra é redonda!

Ele responde:

— Meu pai diz que é, o livro diz que é… e a senhora também!

Uma Pergunta Pessoal

O professor estava aplicando uma prova numa turma de ensino médio. Já perto de terminar o horário Joãozinho diz:

— Fessor, posso fazer uma pergunta?

— Se for sobre a prova, pode.

— Ah Fessor, não é sobre a prova não.

— Então, não pode.

— Ah Fessor, deixe aí vai…

Ele insistiu tanto que o professor concordou:

— Tá bom, Joãozinho, pergunte.

— Fessor, quando você faz amor, o senhor beija na boca?

Ele sem entender nada, repreendeu o aluno:

— Isso não é coisa que se fale, Joãozinho.

— Fessor, responda ai. É importante pra mim.

Percebendo que a turma toda estava atenta a conversa, ele resolveu responder a pergunta.

— Sim, Joãozinho. Quando eu faço amor eu beijo na boca.

— Fessor, me beije na boca!

E o professor ficou completamente encabulado:

— Que é isso, Joãozinho? Por que eu beijaria você?

— Ah Fessor, é que sua prova me fudeu todinho!

Pergunta Sacana do Professor

— Um professor de Física quis pregar uma peça em seus alunos e lhes disse:

— Aqui vai um problema: Um avião saiu de Amsterdam com uma velocidade de 800 km/h, à pressão de 1.004,5 milibares; a umidade relativa do ar era de 66% e a temperatura 20,4 graus Celsius. A tripulação era composta por 2 pilotos e 5 aeromoças; a capacidade era de 145 assentos para passageiros e o banheiro estava ocupado. A pergunta é… Quantos anos eu tenho? — E deu aquele risinho de quem se sente superior.

— Os alunos ficam assombrados. O silêncio é total.

Então o Joãozinho lá no fundo da sala e sem levantar a mão, diz de pronto:

— 44 anos, professor!

— O professor, muito surpreso, o olha e diz:

— Caramba, é certo. Eu tenho 44 anos.

— Mas como você calculou?

— E Joãozinho:

— Bem, eu deduzi porque eu tenho um primo que é meio viado, e ele tem 22 anos…

Interpretando Drummond

Na sala de aula, o professor estava analisando, com seus alunos, aquele famoso poema de Carlos Drummond de Andrade:

“No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.”

Depois de ter explicado exaustivamente que, ao analisarmos um poema, podemos detectar as características da personalidade do autor, implícitas no texto, o professor pergunta:

— Joãozinho, qual a característica de Carlos Drummond de Andrade que você pode perceber neste poema?

— Uai, professor, eu tô matutando aqui: ou ele era traficante ou usuário…

Origem da Vida

Após ouvir a explicação sobre a origem da vida, o nascimento de uma criança e a história da cegonha, Joãozinho diz à professora:

— Humm… Então quer dizer que meu pai transou com uma cegonha, né? Então, por que ele faz tanta confusão quando me pega com uma galinha?

Joãozinho no Banheiro

É uma festa muito animada e a garotada se diverte a valer. Numa das mesas, estão Joãozinho e sua mãe, dona Maria. Dona Maria conversa animadamente com as amigas. Lá pelas tantas, Joãozinho diz à mãe:

— Mãe, quero ir ao banheiro.

— Peraí, menino. Espera um pouco.

Cinco minutos depois, Joãozinho insiste:

— Mãe, quero ir ao banheiro fazer pipi.

Dona Maria não quer perder a conversa que está muito animada.

— Peraí, menino. Daqui a pouco a gente vai.

Joãozinho insiste.

— Mãe, quero ir ao banheiro fazer pipi. Não dá para esperar mais.

Percebendo o aperto do Joãozinho, uma das amigas se oferece para levá-lo. Pega na mão dele e os dois saem. Meia hora depois, voltam os dois. A amiga que foi levar Joãozinho ajeita o penteado, e fala pra dona Maria.

— Esse seu filho é bem crescidinho, não é dona Maria? Qual a idade dele?

— Vinte e oito anos.

Chocolates no Armário

A mãe do Joãozinho entra subitamente na cozinha e pega o filho tirando chocolates de dentro do armário, para comer escondido. Ela exclama, com surpresa:

— Francamente, Joãozinho! Estou admirada de encontrar você aqui!

— Pois saiba, mãe, que eu estou muito mais surpreso que você! Pensei que a senhora tinha saído…

Três Filhos do Japonês

O rapaz, depois de muito tempo encontra um velho amigo japonês:

— Oh, seu Tanaka! São muito lindos os seus filhos. São todos japoneses?

— Non! A mais velho nasceu no Japão. A do meio nasceu na Brasil.

— E o menorzinho com cara de mestiço?

— Esse de provetaaaa!

— Nossa. parabéns! Um filho de proveta é uma bela contribuição a ciência!

— Noonnnn! Contribuição nonnnnn! Tanaka exprica: Quando Tanaka viaja, muié meu fica sozinha, aí negon provetaaaaaa!

Palavra Mais Bonita

A turma de alfabetização da escola vai receber a visita do secretário de educação e a professora está preocupadíssima com o Joãozinho que é sempre o desbocado.

— Joãozinho, atenção, não vai me envergonhar na presença do secretário, hein? É melhor ficar de boca fechada.

— Tá bem, professora!

O secretário chega e conversa com os alunos, pergunta se já sabem ler, se gostam da professora etc e tal. Dirigindo-se a Joãozinho, fala:

— E você, já lê bem?

— Leio sim senhor.

— E qual a palavra mais bonita que você aprendeu?

A professora gela, e Joãozinho responde:

— Cubanos.

Ela respira aliviada.

— E por quê? — insiste o secretário.

— Porque começa com cu, acaba com anus, e ninguém me tira da cabeça que esse B do meio não seja de bunda.

Pai Diabo

Joãozinho pergunta para o pai:

— Pai você é o Diabo?

— Claro que não! Por que você está me perguntando isso?

— Porque quando você sai minha mãe grita para o vizinho assim: “Pode vir que o Chifrudo já foi!”

::…   LEIA OUTRAS PIADAS DE JOÃOZINHO   …::

.... . .