Preço da gasolina cai de novo e etanol só compensa em 3 Estados

As recentes reduções no valor da gasolina anunciadas pela Petrobras surtiram efeito e fizeram com que o preço médio cobrado pelo litro do combustível nos postos brasileiros caísse pela segunda semana consecutiva, para R$ 4,578, menor valor apurado desde a primeira quinzena de 2020.
Ao mesmo tempo, o preço médio do etanol segue na trajetória de alta e atingiu os R$ 3,25, segundo dados revelados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Somente nas últimas 21 semanas, o preço do biocombustível acumula valorização de 14,3%. Com as variações, a análise do preço dos combustíveis aponta que optar pelo álcool para abastecer os veículos só compensa nos Estados de Mato Grosso, São Paulo e Minas Gerais.
A comparação leva em conta que utilizar o etanol só vale a pena quando o valor do combustível custar menos do que 70% do preço cobrado pela gasolina. A análise considera que o veículo com álcool gasta mais litros para percorrer a mesma distância que o com gasolina. O cálculo permite ainda afirmar que o biocombustível deve ser evitado principalmente no Amapá (0,99%), onde o preço médio da gasolina é o mais baixo do país (R$ 3,898). Na sequência, aparecem o Rio Grande do Sul (0,92%), Roraima (0,91%) e Santa Catarina (0,86%). Desde o início do ano, a Petrobras já diminuiu o preço da gasolina nas refinarias do país em quatro ocasiões. As reduções, no entanto, ainda não foram sentidas pelos motoristas, o que motivou críticas do presidente Jair Bolsonaro aos governadores.
“Eu baixei três vezes o combustível nos últimos dias, mas na bomba não baixou nada”, lamentou. Desde a última semana de 2019, o preço médio do litro da gasolina acumula alta de 0,5%. A valorização começou a ser revertida nas últimas duas semanas, período em que o combustível ficou 0,34% mais em conta,  Em termos de valores na bomba, os motoristas que param nos postos para abastecer seus veículos desembolsam, em média, entre R$ 3,898 (Amapá) e R$ 5,019 (Rio de Janeiro). Fonte: R7

.... . .