Projeto de teatro apoiado pelo Proac, apresenta programação gratuita e on-line , com circulação online de espetáculo

A Cia Contos da Mala abre uma programação on-line e gratuita com a circulação do espetáculo Palíndromo, de William Maciel.

 

Sobre a montagem de Palíndromo

O projeto Palíndromo, contemplado com o Prêmio Edital PROAC N° 01/2019 – Produção e Temporada de Espetáculos Inéditos de Teatro, é fruto de uma pesquisa e da vivência pessoal do dramaturgo e diretor Willian Maciel. Por meio da produção teatral desse texto, abriu-se também espaços para desdobramentos na elaboração de cinco oficinas formativas, abordando temas da produção artística a partir do espetáculo.

A montagem busca discutir e refletir, através do encontro entre um entrevistador e um candidato a uma vaga de trabalho, condições e aspectos do mundo corporativo na relação com o poder, reforçando ainda mais o abismo entre aqueles que pensam ser os detentores dos meios de produção e aqueles que procuram um emprego. Com uma curva alta de crescimento nas taxas de desemprego, ainda mais num momento de uma grave crise de saúde pública, que consequentemente afetou a economia, este tema se mostra bastante relevante e pertinente na tensão entre “chefe” e candidato, uma vez que em muitos casos há o assédio e o abuso moral, colocando o mais vulnerável numa situação de subserviência e exposição a métodos e entrevistas desnecessárias. O título revela a indiferença com a troca de papéis e ou funções entre os dois personagens, pois ainda que se efetue alguma mudança, tudo permanecerá o mesmo, uma vez que eles são fantoches de um sistema que manipula a todos.

O autor de Palíndromo passou por algumas situações parecidas e percebeu a fragilidade da sua posição como candidato e, influenciado por alguns dramaturgos como Nick Gill, Harold Pinter e David Harrower, escreveu este texto que se passa dentro de uma sala fria de entrevistas, com uma mesa separando os dois personagens, tendo como piso da sala, o tabuleiro de um jogo de xadrez, reforçando a metáfora onde tudo é pensado e calculado, onde a estratégia e o tempo para a sua execução são caminhos que, certamente, ainda que o candidato seja aprovado, levará o público, através da cena, a situações extremas.

A dramaturgia e a proposta de encenação, através dos improvisos criados pelos atores, trouxeram uma unidade dramatúrgica que converge no contexto em que estamos hoje, uma situação econômica frágil, onde o egoísmo prevalece junto com a falta de empatia. A luz e a trilha sonora compõem esse

desconforto, cegando qualquer tipo de esperança, reforçando as situações absurdas, que carregadas por uma estética expressionista, diluem o limite entre o que se revela como real e imaginário.

 

Sobre Willian Maciel

Natural de Lençóis Paulista-SP, formado em Artes Visuais, Professor de Arte, Ator, Diretor e Dramaturgo. Começou sua atividade artística no interior de São Paulo, na Cidade de Lençóis Paulista, integrando a Cia Atos e Cenas, foi um dos formadores da Cia Contos da Mala, trabalhou em vários espetáculos, foi assistente de José Renato no espetáculo “De cara com o Avesso” e atualmente leciona Arte em escolas e atua e coordena a Cia Contos da Mala.

Em 2017, integrou Cptzinho, seguindo junto no Círculo de Dramaturgia do CPT, do final do ano de 2017 ao início de 2019. No ano de 2015, fez parte da 7ª Turma do Núcleo de Dramaturgia BrithshCouncil, onde pode trocar experiências a partir dos encontros com dramaturgos do Reino Unido, tais como Stef Smith, Gabriel Calderon, David Harrower.

 

Sobre Lucas Valadares

Natural de Salvador-BA, Ator e Produtor Cultural, formado pela Escola de Arte Dramática (EAD), na ECA – USP, bacharel no curso de Comunicação Social com Habilitação em Relações Públicas pela UNIFACS – BA, e Pós-Graduado no Curso de Jornalismo Cultural pela FAAP – SP, autor de um livro de poesias publicado, intitulado “Cinza”. Atuou profissionalmente na área de Comunicação, na Secretaria de Cultura e Turismo do Estado da Bahia, como também na Assessoria de Imprensa, Pesquisa e Criação de Projetos Culturais na Fundação Cultural do Estado da Bahia. Foi proponente do Projeto de Residência Artística em Teresina-PI, intitulado “Ainda Há Vagalumes Lá Fora”, baseado na obra de Torquato Neto. Trabalhou em oficinas de criação com o Grupo Lume, e de dança com José Carlos Arandiba, o Zebrinha. Fez oficina de Palhaço com Avner, e de Interpretação com a Companhia do Latão, entre outras. Atuou em espetáculos com direção de José Possi Neto, Márcio Meirelles, Celso Frateschi, Dagoberto Feliz, Yacov Hillel, Marco Antonio Pamio, Pedro Pires, Bete Dorgam, entre outros.

 

Sobre Márcio Santiago

Iniciou sua carreira no teatro amador em São Roque com Auto de Páscoa, em 1996. Formado pelo Teatro Escola Macunaíma, em 2005, dedicou-se ao teatro desde então, com trabalhos voltados para o público infantil, por todo o Brasil,

com destaque para “Os três porquinhos na cidade grande”, com texto e direção de Paulo Goulart. Integrou o elenco fixo do Grupo Ria, em São Paulo, sob direção de José Paulo Rosa, com repertório de obras literárias, entre elas “Vidas Secas”, “Auto da barca do inferno” e “Dom Quixote”.

Sinopse: Um entrevistador e um candidato a uma vaga de emprego estão numa sala de uma grande empresa, separados por uma mesa, e nesse espaço, dividido e tensionado, se estabelece uma relação desigual entre os dois, em que situações vão surgindo através de estranhos métodos de análises e entrevistas, onde as contradições de cada um deles vão à luz através das fraturas entre seus papéis, cargos e funções.

 

Ficha Técnica:

Dramaturgia, Direção: Willian Maciel

Atores: Lucas Valadares e Márcio Santiago

Preparação de ator: Amanda Sobral

Iluminação: João Delle Piagge

Sonoplastia: Roberto Di Stadio e Vanessa Bonfim

Cenografia: Willian Maciel e Marcio Santiago

Figurino: Willian Maciel

Operador de Luz: João Delle Piagge

Operadora de som: Vanessa Bonfim

Fotografia: Eduardo Petrini

Filmagem: Ícaro Cardoso PDP Filmes

Projeto Gráfico: Welder De Lavor

Produção: Daniela Oncala

Produção Executiva: Márcio Santiago

 

HISTORICO:

Palíndromo – Programação da primeira temporada online vinculadas as seguintes cidades:

21/10 Sorocaba

22/10 Ibiúna

23/10 Piedade

24/10 Itu

28/10 Mairinque

29/10 Piedade

30/10 Ibiúna

31/10 Sorocaba

06/11 Itu

07/11 Mairinque

 

Serviço

 

03/04 Lençóis Paulista às 19h com tradução em Libras

04/04 São Manuel às 19h com tradução em Libras

10/04 Macatuba às 19h com tradução em Libras

11/04 Areiópolis às 19h com tradução em Libras

17/04 Borebi às 19h com tradução em Libras

Todas as transmissões serão pelo canal do YouTube Projeto Palíndromo e pela redes sociais da @ciacontosdamala e das secretárias das cidades que receberão as apresentações.

Link: https://www.youtube.com/channel/UClZ-9HC-oA5qnwPIwvO7Tzg

Ingressos gratuitos

Duração: 47 min hora

Classificação: 16 anos

.... . .