Projeto Escola Cidadã está apto para ser votado em plenário na ALESP

Projeto de autoria da deputada Leticia Aguiar está pronto para ser votado pelos deputados em plenário e, se aprovado, será encaminhado para ser sancionado pelo Governador

Depois de aprovado na Comissão de Constituição Justiça e Redação, na Comissão de Educação e Cultura, agora foi a vez da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, aprovar o projeto de lei que incentiva o voluntariado nas escolas. O Projeto de Lei nº 851/2019 institui a política pública “Escola Cidadã” e consiste na conscientização dos jovens dentro das escolas para o interesse social, criando formas de despertar nos alunos valores como inclusão e solidariedade, desenvolvendo o interesse por atividades sociais e a cidadania

Voluntariado e Responsabilidade Social são conceitos importantes que precisam ser desenvolvidos na sociedade.  Os resultados alcançados nas redes de Ensino dos Estados Unidos, por exemplo, em que os estudantes norte-americanos são incentivados de forma mais incisiva ao envolvimento nas causas sociais, vemos que, 60% (sessenta por cento) da comunidade estudantil estadunidense adere aos programas de voluntariado.

Pensando nessa situação, a deputada Leticia Aguiar apresentou um projeto de lei que institui, a política pública “Escola Cidadã”, de Responsabilidade Social e Voluntariado no Estado de São Paulo.

No Brasil, apenas 10% (dez por cento) dos estudantes se envolve neste tipo de ação, para a deputada Leticia Aguiar é muito importante envolver os jovens desde a escola para que se tornem voluntários e busquem participar mais: “por meio deste projeto de lei, pretendo que seja implementada uma política pública de fomento junto aos nossos estudantes, devidamente matriculados na rede estadual de Ensino” disse.

O governo do Estado poderá instituir disciplina na grade curricular das escolas públicas com o nome de Voluntariado e Responsabilidade Social, e poderá firmar convênios e parcerias com entidades assistenciais e outros integrantes da Sociedade Civil Organizada.

A escola pode contribuir com a formação dos jovens para Responsabilidade Social e o Voluntariado, desenvolvendo a consciência crítica da realidade. A conscientização de que o interesse social é mais importante que o individual, cria formas de despertar o jovem para inclusão, desenvolvendo o interesse por atividades sociais. O desnível social e o alarmante desinteresse dos jovens pelas causas sociais, mais do que nunca, exigem a necessidade de formar cidadãos mais conscientes.

Agora o Projeto de Lei está pronto para ser votado pelos deputados em plenário e se aprovado será encaminhado para ser sancionado pelo Governador.

 

Fonte: aquietrabalho.com
Deputada Estadual Leticia Aguiar

.... . .