Push Pop It: brinquedo que é “febre” entre as crianças auxilia no desenvolvimento

Lucilene Almeida – psicopedagoga

Com diversas cores, tamanhos e formas, os Push Pop It têm sido uma “febre” entre as crianças. O brinquedo, que é cheio de bolinhas e lembra a sensação prazerosa de apertar os famosos plásticos bolhas, oferece muito mais do que diversão. Também proporciona benefícios sensoriais e motores em crianças, segundo a psicopedagoga da do Sistema Hapvida, Lucilene Almeida.

“O desenvolvimento infantil é um processo dinâmico, que consiste na construção, aquisição e interação de novas habilidades. Estas habilidades são advindas da remodelação cerebral, conhecida como plasticidade cerebral. Desse modo, o Push Pop It é uma excelente ferramenta sensorial para relaxar e proporcionar interação sensorial. Além disso, o brinquedo exercita o cérebro para conseguir manter equilíbrio e realizar atividades que requerem movimentos precisos e rápidos”, explica.

A especialista esclarece que a variação de cores, formas e tamanhos do produto existente no mercado é para atender diferentes necessidades de desenvolvimento sensorial e motor da criança. Lucilene Almeida frisa que as cores exercem influência direta sobre as pessoas. Há, inclusive, evidências científicas que indicam que as cores podem afetar diretamente o centro das emoções. “Cada um de nós responde às cores de uma forma diferente. As crianças tendem também a serem atraídas não só pelas cores, mas também pelas formas, o que influencia no processo de desenvolvimento cognitivo e imaginário mais íntimo, profundo e até inconsciente”, pondera.

A psicopedagoga do Sistema Hapvida afirma que o Push Pop It é um brinquedo adequado para qualquer faixa-etária, mas sugere supervisão do manuseio para crianças menores de 2 anos. Além disso, ela aponta que o brinquedo possui grande potencialidade no processo de aprendizagem com as crianças, estimulando a parte sensorial por meio do toque e da mudança de posição das bolinhas.

Lucilene Almeida destaca a importância lúdica do brinquedo. “O lúdico é um recurso metodológico de suma importância para auxiliar a aprendizagem das crianças na educação, sendo assim, o Push Pop It possibilita ainda as crianças aprender a contar e a categorizar, por exemplo”, assegura.

Controle de uso

O brinquedo, mesmo proporcionando inúmeros benefícios, como descarregar um pouco da tensão e desconectar do excesso de informações das telas, não pode ser usado em excesso. “Fazendo um paralelo entre o celular ou um tablet, esse brinquedo tem muito menos estímulo, o que de alguma forma tem um efeito mais calmante. Mas o uso em excesso não faz bem. Isso porque pode gerar na criança uma dependência”, esclarece Lucilene. A especialista lembra, ainda, que há outras formas para as crianças liberarem as emoções, que vão além da utilização dos Push Pop It e que contam diretamente com a interação familiar. Ela dá algumas dicas aos pais ou responsáveis pela criança:

• O diálogo entre pais e filhos é muito importante. O brincar também pode ser uma ferramenta para exercitar esse hábito do diálogo;

• Se conecte com seus filhos e diminua o uso de eletrônicos;

• Procure ter um tempo de qualidade com as crianças. Faça passeios ao ar livre lembrando de respeitar as medidas sanitárias;

• Seja positivo e faça elogios.  Quando elogiado, a criança ou o adolescente se sente importante e querido por você. Isso vai fazer com que sua relação fique mais próxima;

• Se necessário, procure ajuda profissional ou psicológica.

 

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 7,1 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, Grupo Promed além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 37 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 47 hospitais, 199 clínicas médicas, 47 prontos atendimentos, 172 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

.... . .