Região de Bauru regride para a fase vermelha, a mais restritiva do plano

Com a piora nos indicadores da Covid-19, a região de Bauru retrocederá, a partir da próxima segunda-feira (25), para a fase vermelha do Plano São Paulo, a mais restritiva, quando apenas os serviços essenciais são autorizados pelo governo do Estado a funcionar. A informação foi divulgada, na tarde desta sexta-feira (22), em coletiva realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O enquadramento prevê o fechamento de bares, restaurantes e comércio. Podem funcionar apenas padarias, mercados e farmácias. Também entraram na fase vermelha as regiões de Marília, que já estava desde a semana passada, além de Presidente Prudente, Sorocaba, Franca, Barretos e Taubaté. O resto do Estado permanecerá na laranja. Trata-se da terceira reclassificação em quinze dias.

Na última sexta-feira (15), durante coletiva de imprensa, o secretário Marco Vinho li já havia alertado cidades que estavam com a capacidade hospitalar de leitos de UTI para Covid-19 acima dos 80% e que deveriam endurecer as medidas para contenção do vírus, inclusive com “restrição total de atividades não essenciais”. Bauru estava entre elas.

Durante a coletiva, o Secretário do Estado de Saúde, Jean Gorenstein, destacou que a circulação e transmissão do vírus está maior atualmente do que esteve ano passado. Diante dessa situação, disse ser imperioso que sejam adotadas medidas emergenciais e que haja ampliação da rede hospitalar.

Se o comportamento atual da Covid for mantido, existe risco de futuro colapso na saúde, nas próximas duas semanas, acrescentou Patricia Ellen, secretária do Desenvolvimento Econômico. Por essa razão, nenhuma região poderá sair da fase laranja. As regiões nesta fase entram devem respeitar as regras da vermelha das 20h às 6h.

.... . .