Reunião de prefeitos, por teleconferência, definirá pacote de reivindicações ao governo do Estado

  • No Brasil são 39.680 óbitos registrados; em são Paulo 9.862 e em Lençóis Paulista 10 óbitos, com um suspeito

Uma reunião por teleconferência entre os 39 prefeitos que compõem o Pacto Regional pela Covid-19, nesta sexta-feira, às 17h, definirá o pacote de reivindicações dos municípios da região ao Governo Estadual. As reivindicações serão encaminhadas imediatamente por meio do secretário Executivo do Desenvolvimento Regional, Rubens Cury, e também do Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e a expectativa é que no sábado, ou no domingo já ocorra um posicionamento do governador para que os prefeitos possam anunciar as medidas aos seus munícipes, sobre como será a vida de cada cidade a partir da próxima segunda-feira, dia 15.

O assunto foi tratado na coletiva de imprensa convocada extraordinariamente pelo prefeito Prado neste feriado de 11 de junho, para expor o que foi decidido pelo governador João Dória na última quarta-feira. Nessa ocasião, o governador apresentou o novo mapa do Plano São Paulo que apresentou a DRS-6 (Bauru) na fase Laranja, que tem mais restrições, do que a Fase Amarela que a região estava, que era mais flexível.

“O que faremos na segunda-feira? Estamos buscando a resposta”, disse o prefeito, ao anunciar que nova coletiva deverá ser convocada para a imprensa, sábado ou domingo, assim que houver um posicionamento do governador. O prefeito Prado disse que a cidade cumprirá as normas ditadas pelo estado, mas deixou claro que Lençóis Paulista é uma das poucas cidades do país a testar pessoas e grande escala e divulgar claramente os números.

Na abertura da coletiva, como sempre ocorre, o prefeito Prado falou sobre os números da Covid-19 no país. No Brasil são 39.680 óbitos registrados; em são Paulo 9.862 e em Lençóis Paulista 10 óbitos, com um suspeito (aguardando resultado do teste). Prado mostrou o novo modelo de boletim que será divulgado diariamente às 19h, a partir de hoje (11), mostrando que do primeiro consta para Lençóis Paulista. A Prefeitura vai publicar uma matéria explicando as mudanças.

O prefeito demonstrou toda sua preocupação com a economia do município e por isso sua disposição de mostrar às autoridades estaduais que os números da doença na cidade são por conta dos muitos testes que vêm sendo aplicados. “Quando uma pessoa jurídica morre, morrem com ela muitos empregos”, disse, para ilustrar a necessidade de aquecimento da economia. Mas quando abordado sobre a relação doença/política, Prado ressaltou: “nós não transformamos e nem transformaremos tudo isso em uma guerra política”.

O presidente da Câmara, Nardeli da Silva, que esteve na reunião, assim como o vereador André Paccola Sasso, iniciou seus comentários afirmando que “faz 90 dias que nós estamos aqui e eu sempre disse que tudo muda de uma hora para outra”. Nardeli demonstrou ainda sua preocupação com os leitos do Hospital Nossa Senhora da Piedade, que hoje possui 10 vagas na enfermaria e 9 na UTI. O vereador justificou dizendo que ninguém sabe o que pode acontecer amanhã. Por isso pediu a união dos políticos lençoenses na luta contra a doença.

 

.... . .