SAAE dá início a ampliação do sistema de abastecimento com construção de nova rede adutora e ponto de captação de água

Tubulação para nova rede adutora com quatro quilômetros de comprimento

O SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) dá início a um projeto de ampliação do sistema de abastecimento em Lençóis Paulista e começa a viabilizar um novo ponto de captação de água, fora da zona urbana. O empreendimento é dividido em duas fases e investimentos próximos de R$ 8,5 milhões, tudo com recursos próprios. Além de garantir melhor qualidade da água, o projeto vai garantir o zoneamento urbano na região da nova rodoviária.

“O compromisso da minha gestão é com o povo, por isso, mesmo essa grande obra, que traz muito reflexos positivos para nossa cidade, ter sido planejada na gestão anterior, é prioritário que o abastecimento de água seja pensado a médio e longo prazo”, declarou o prefeito Anderson Prado.

De acordo com o diretor do SAAE, André Paccola Sasso, o Cagarete, este projeto começou a ser desenvolvido em 2013. A obra tem início a quatro quilômetros a montante da atual estação de tratamento (SAAE), num local conhecido como “Pedreira” e onde atualmente estão sendo desenvolvidos dois empreendimentos imobiliários, um deles com subsídios do Programa Casa Verde e Amarela.

A primeira fase está orçada em aproximadamente R$ 4,2 milhões e consiste na construção de uma nova adutora, com a implantação de quatro quilômetros de tubulação. A autarquia já tem todas as licenças ambientais necessárias para as duas fases do projeto. A estimativa de conclusão é de oito meses. A segunda etapa da obra também está orçada em R$ 4,2 milhões e consiste na construção de um novo ponto de captação de água. As bombas atuais de sucção de água do SAAE passam a operar como backup, mas o tratamento e distribuição continuará sendo feito na Estação de Tratamento de Água da Rua XV de Novembro. A segunda fase aguarda a aprovação da subestação pela CPFL Energia.

“Embora a maior parte da obra fique embaixo da terra, afinal são quatro quilômetros de tubulação, o novo ponto de captação favorece a qualidade da água, que passa a não ter mais influência da urbanização e garante a expansão imobiliária, inclusive a construção de mais moradias de interesse social”, reforça Cagarete. Lençóis Paulista nos próximos anos poderá receber aproximadamente nove mil imóveis, alguns já aprovados ou em fase de aprovação e projeto, entre conjuntos habitacionais, loteamentos e edifícios.

Atualmente, 52% do abastecimento do município é garantido por captação da Estação de Tratamento de Água e os demais 48% de poços. A capacidade do novo ponto de captação será de 330 litros por segundo, levando em conta a vazão do Rio Lençóis e capacidade da ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) que é de 200 litros por segundo. Diante da expansão imobiliária e aumento populacional, o SAAE já projeta a duplicação dos emissários de esgoto.

Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista

.... . .