São Benedito

sao-benedido

A imagem de São Benedito apresenta vários aspectos importantes da vida deste santo tão querido e venerado em todo o mundo. Filho de escravos oriundos da Eitópia, ele nasceu na Itália com a promessa de ser liberto da escravidão assim que nascesse, que, de fato, aconteceu. Homem livre, porém, analfabeto, Benedito recebeu uma sólida educação cristã de seus pais e se tornou o grande São Benedito. Vamos conhecer os sinais de sua imagem.

Oração

‘Glorioso São Benedito, grande confessor da fé, com toda a confiança venho implorar a vossa valiosa proteção. Vós, a quem Deus enriqueceu com dons celestes, consegui-me as graças que ardentemente desejo, para maior glória de Deus. Confortai o meu coração nos desalentos.Fortificai minha vontade para cumprir bem os meus deveres. Sede o meu companheiro nas horas de solidão e desconforto. Assisti-me e guiai-me na vida e na hora da minha morte, para que eu possa bendizer a Deus nesse mundo e gozá-lo na eternidade. Com Jesus Cristo, a quem tanto amastes. Assim seja, amém.’

A tonsura de São Benedito

A tonsura era o corte de cabelo usado pelos religiosos para simbolizar a consagração que tinham feito a Deus e o voto de castidade. Assim, a tonsura de São Benedito nos revela que ele era um consagrado a Deus e tinha feito voto de castidade.

O hábito marrom de São Benedito – 1

O hábito marrom de São Benedito conta-nos a história da vida religiosa deste grande santo. Aos 19 anos, o jovem Benedito reagiu com paciência e misericórdia a um insulto por causa da cor de sua pele. O ato foi visto e admirado por um eremita franciscano, que o convidou para ser também eremita, vendo em Benedito a vocação religiosa. Benedito aceitou e viveu alguns anos como eremita franciscano, dedicando-se inteiramente à oração, à caridade e à penitência. Depois, os eremitas foram anexados aos Franciscanos Capuchinhos. Frei Benedito acompanhou, passando a ser o cozinheiro da congregação.

O hábito marrom de São Benedito – 2

 O hábito marrom de São Benedito simboliza também a humildade e a simplicidade deste grande santo. Marrom é a cor da terra, a cor do ‘húmus’, de onde vem a palavra humildade. Marrom também é a cor da simplicidade. Essas virtudes humildade e simplicidade foram as granes marcas da vida de São Benedito. Cozinheiro do convento durante a maior parte de sua vida, exerceu este serviço considerado ‘inferior’ com grande alegria e gratidão a Deus. Por isso, conquistou a todos os seus confrades. Vendo a santidade de Frei Benedito, seus confrades elegeram-no superior do convento. Depois de muito relutar, aceitou a missão e exerceu-a com grande competência, levando grandes benefícios para o convento. Terminada sua missão como superior, voltou a ser o cozinheiro com toda a alegria.

O Menino Jesus no colo de São Benedito

O Menino Jesus no colo de São Benedito tem dois significados. O primeiro é uma referência à experiência sobrenatural que São Benedito viveu várias vezes com Menino Jesus. Muitas testemunhas viram o santo em profunda oração, tendo em seus braços o Menino Jesus. O segundo significado é a presença de Deus na vida de São Benedito. Isso transpareceu através da humildade, da alegria, da santidade e dos milagres operados através do santo. Dentre eles destacam-se ressurreições de dois meninos, curas de cegos e surdos e a multiplicação de pães e peixes. Por isso ele é o santo protetor dos cozinheiros.

O terço nas mãos de São Benedito

O terço nas mãos de São Benedito simboliza seu espírito de oração profunda e sua devoção a Nossa Senhora. Como todo bom franciscano, São Benedito era um homem de profundo amor e devoção à Virgem Maria, dedicando-se todos os dias à oração do santo rosário.

 

.... . .