Saúde de cães e gatos: prevenção é a melhor ação contra vermes

O tutor deve prevenir a verminose dos animais de companhia com vermífugos. Caso não esteja protegido, o pet poderá apresentar sintomas desagradáveis, como emagrecimento, diarréia, anemia, dentre outros

Assim como os seres humanos, os animais de companhia também estão sujeitos a verminose e aos sintomas originados pela presença desses parasitas no organismo. O responsável pelo bem-estar do animal, deve, portanto, utilizar ações preventivas. “Cães e gatos estão quase sempre em contato com o chão e com a terra, além de possuírem alguns hábitos específicos. Por esses e outros motivos, estão mais propensos a ter contato com vermes, alguns dos quais, dependendo da infestação, podem provocar lesões graves e inclusive fatais”, explica o médico veterinário e coordenador técnico da área de animais de companhia da Vetoquinol, Jaime Dias.

Apenas o médico veterinário pode fazer diagnósticos precisos, mas o tutor deve ficar atento a uma série de sintomas que podem indicar que o animal está infestado por vermes. “Sem motivo aparente, o animal pode apresentar mudanças de comportamento, como estar sempre cansado, perda de peso mesmo ingerindo mais alimentos do que o de costume. Há vários outros sintomas, fraqueza, os pelos podem ficar arrepiados e sem brilho, aumento de volume na região do abdômen, excesso de secreção nos olhos, vômitos e diarreia que podem vir acompanhada de sangue. Em alguns casos o cão pode apresentar coceira na região posterior, arrastando a mesma pelo chão na tentativa de se coçar. Em caso de suspeita, o tutor deve levar o seu animal ao médico-veterinário para que o diagnóstico seja realizado e o tratamento prescrito”, orienta Jaime Dias.

A verminose pode ser causada por diferentes vermes que entram em contato com os animais como a tênia (também conhecida como solitária), a lombriga, o verme do chicote e o ancilóstoma. “Porém, não há razão para correr risco, considerando que os vermífugos são eficazes para a proteção de cães e gatos”, explica o especialista da Vetoquinol.

A Vetoquinol, uma das 10 maiores empresas de saúde animal do mundo, disponibiliza no Brasil Ciurex, vermífugo indicado para cães e gatos. Ele deve ser administrado por via oral, misturado à ração ou carne, tem boa tolerância e não requer jejum prévio ou regime especial. Ciurex é recomendado para adultos e filhotes, iniciando nos cães a partir de quatro semanas de vida e nos gatos a partir de seis semanas de vida.

Também é recomendado que o tutor proteja o pet contra pulgas, pois elas podem ser hospedeiras intermediárias de vermes. Depois de vermifugados, os pets podem ser considerados protegidos, evitando que venham a apresentar os desagradáveis sinais clínicos da verminose. “Ao proteger o pet contra os vermes, o tutor também protege o seu lar”, finaliza Jaime Dias.

Sobre a Vetoquinol – Entre as 10 maiores indústrias de saúde animal do mundo, com presença na União Europeia, Américas e região Ásia-Pacífico. Grupo independente, projeta, desenvolve e comercializa medicamentos veterinários e suplementos, destinados à produção animal (bovinos e suínos), a animais de companhia (cães e gatos) e a equinos. Desde sua fundação, em 1933, a Vetoquinol combina inovação com diversificação geográfica. O crescimento do grupo é impulsionado pelo reforço do seu portfólio de produtos associado a aquisições em mercados de alto potencial de crescimento, como a Clarion Biociências, ocorrida em Abril/2019. A Vetoquinol gera 2.132 empregos e está listada na Euronext Paris desde 2006 (símbolo: VETO).

.... . .