Um chefe ruim pode adoecer os funcionários

Para cerca de 75% dos americanos, os chefes são a maior causa de estresse no trabalho. A revista Quartz publicou um artigo no Linkedin que aponta que um chefe ruim pode fazer tão mal para a saúde dos funcionários quanto fumar passivamente. E o pior, quanto mais tempo uma pessoa passar trabalhando para alguém que a deixa infeliz, maiores serão os danos para sua saúde mental e física.

Dados da Associação de Psicologia dos Estados Unidos, publicados no artigo da revista Quartz revelam que 75% dos trabalhadores americanos consideram seus chefes a maior razão de estresse no trabalho. Contudo, 59% dessas pessoas não largariam o emprego, mesmo infelizes. Os dados mostram que as pessoas arrumam uma maneira de se conformar com seus empregos, e isso faz com que a decisão de pedir demissão e sair em busca por um ambiente de trabalho mais saudável seja ainda mais postergada.

Faz mais mal que cigarro

Muito impressionante também em relação a este assunto são as descobertas de pesquisadores da Harvard Business School e da Universidade de Stanford, ambas nos Estados Unidos. Os pesquisadores reuniram dados provenientes de mais de 200 estudos, e chegaram a conclusão que estresses simples e cotidianos no trabalho podem fazer tão mal a saúde como a exposição a quantidades consideráveis de fumaça do cigarro de outras pessoas. A razão número 1 causadora de estresse no trabalho, o medo de ser mandado embora, pode aumentar em até 50% os riscos de problemas de saúde. Já um cargo que exige do funcionário mais do que ela/ele pode oferecer aumenta em 35% o risco para a saúde.

O que fazer

Em muitos casos, os problemas com os superiores podem ser meramente caso de afinidade. Existem, contudo, muitos chefes realmente ruins por aí. Mas como saber em qual situação você se encaixa? Chefes ruins são geralmente verbalmente agressivos, narcisistas e podem até se tornar violentos. Frases típicas dos chefes ruins são: “Aqui nada funciona se eu não estiver por perto!”, “Nós sempre fizemos assim!” ou “Agradeça que você tem um emprego.”

Claro que não é fácil para ninguém largar o emprego e começar tudo de novo, mas a motivação para trabalhar de quem se encontra em uma situação dessas desaparece totalmente. Existem, contudo, algumas dicas para sobreviver essa fase de crise profissional:

1.Faça uma lista de tarefas e objetivos para o seu dia de trabalho. Cada vez que completar algum item da lista, risque-os da lista. A sensação de ter conseguido realizar alguma coisa, mesmo em um ambiente hostil, vai te ajudar a seguir em frente.

2.Desligue-se nos finais de semana. Não cheque emails, nem mensagens do trabalho. Passar um tempo sem pensar no trabalho pode te ajudar a recarregar as baterias.

Como trabalhar com um chefe que você odeia

chefru2

2013 – Nem todos nós temos o prazer (e a sorte) de trabalhar com um chefe de que realmente gostamos e respeitamos. Muitas vezes somos forçados a trabalhar com alguém que mal podemos tolerar. Seja qual for o seu caso, não faz sentido que você mude de trabalho toda vez que você tiver algum problema com o seu chefe. Então vamos ver algumas dicas que podem lhe ajudar com este problema que afeta muita gente – mas não eu, que fique bem claro!

Descubra se você é parte do problema

Esta é uma pergunta que ninguém gosta de fazer, mas é muito importante. Você tem certeza de que você não é o culpado nessa relação? Como se costuma dizer, “todo mundo é o herói de sua própria história”. Por isso mesmo, dê um passo para trás e pergunte a si mesmo se você está contribuindo para esta má relação. Muitos funcionários frustrados assim o são apenas por serem sensíveis demais às críticas. Por exemplo, se você está focado na forma como o seu chefe usa para discutir as coisas, você irá perder o verdadeiro teor da mensagem. Concentre-se no que ele está dizendo, ao invés de se preocupar com a personalidade do seu chefe. Escolha suas batalhas com sabedoria, e entenda que ambos têm de trabalhar juntos.

Seu chefe é uma pessoa má ou apenas um mau chefe?

A primeira coisa que você precisa descobrir é se o seu chefe é um mau gestor ou uma pessoa má. O primeiro implica que ele não lhe dá as orientações necessárias que você precisa para ter sucesso em seu trabalho. O último é algo bem subjetivo, pois retrata uma opinião pessoal. Se o seu chefe é apenas um mau chefe, você pode compensar isso com um planejamento prévio. Se o seu problema com o seu chefe é uma questão de personalidade, isso irá exigir um pouco de reflexão de sua parte. Seja como for, existem maneiras para solucionar ambos os problemas, basta que você identifique-o e tome as medidas necessárias para saná-lo.

Diferenciando “Afeto” e “Respeito”

No exército, você não escolhe seu chefe. E você também não pode se demitir quando você encontra alguém com o qual você realmente não gosta de trabalhar. Você tem que se adaptar, ajustar e encontrar uma maneira de solucionar suas diferenças e seguir em frente. Claro que trabalhar em uma empresa ou loja não é o mesmo que o serviço militar, mas você pode aprender algumas coisas importantes com os nossos amigos de farda. Lembre-se, você não está no trabalho para fazer amigos. Pode ser ótimo fazer amigos no trabalho, e você deve tentar se possível, mas você precisa separar o afeto que você tem pelo seu chefe pelo respeito que você deve ter pela posição dele.

 O que você pode fazer

Mesmo que o seu trabalho seja muito chato, isso não significa que você não pode melhorá-lo. Sejam seus problemas com o seu chefe pessoais ou profissionais, vejamos aqui algumas maneiras com as quais você pode lidar com eles:

– Entenda o que o estresse faz com você, e saiba como combatê-lo – Se o seu chefe lhe deixa estressado, você pode se beneficiar de alguns truques simples que irão lhe ajudar a aliviar a tensão, como meditação, respirar profundamente por alguns minutos ou dar uma caminhada. Isso irá relaxar você e deixará você mais tranquilo para responder adequadamente ao problema em mãos.

– Mantenha um diário de trabalho – Se o seu chefe é sexista, racista, ou faz você se sentir desconfortável no trabalho, um diário de trabalho pode ser uma grande ferramenta se você precisar relatá-lo à alguém. Mas esse diário também serve como uma forma de meditação, onde você pode anotar todas as interações entre vocês para poder analisar com calma o que fazer no futuro.

– Tenha um rotina relaxante fora do trabalho – Isso parece óbvio, mas ter um hobby ajuda em muito a esquecer dos problemas diários enfrentados no trabalho. Melhor ainda, faça algo que você gosta logo após o trabalho, como praticar algum esporte, fazer uma academia ou aprender uma nova língua; isso irá fazer com que a transição trabalho-casa seja bem mais agradável, o que irá melhor o seu humor – e a sua saúde.

Se isso tudo não funcionar, talvez seja hora de uma mudança profissional. Muitas vezes, uma mudança para outro departamento na mesma empresa pode ser a solução ideal…mas caso isso não seja possível, procure sair de cabeça erguida – você irá se respeitar mais, sabendo que fez tudo o que podia para contornar uma situação muito difícil.

Fonte: http://www.buzzhearts.com/
         http://pt.wix.com/

.... . .