Zilor divulga 7º Relatório de Sustentabilidade

  •  Zilor divulga 7º Relatório de Sustentabilidade com destaque para transformações e resultados que aumentam a competividade e rentabilidade da companhia
O relatório apresenta os resultados das safras 18/19 e 19/20 e demonstra nosso respeito com os recursos naturais, o cuidado com as pessoas e a qualidade dos nossos produtos

Lençóis Paulista, 26/06/2020 – Somos uma das principais produtoras de açúcar, etanol, energia elétrica e ingredientes naturais do Brasil. Desde 1946, a Zilor vem se transformando a cada ano safra. A sustentabilidade faz parte do nosso DNA, desde o cultivo da cana-de-açúcar até o produto final, assim como a busca por produtividade, eficiência e inovação.

A 7ª edição do nosso Relatório de Sustentabilidade apresenta resultados que renovam nossa cultura organizacional, reforçando valores como integridade, segurança e capacidade de realização das nossas equipes. No último biênio, evoluímos em todos os aspectos que aumentam a competitividade e a rentabilidade dos negócios.

Com uma governança sólida, gestão eficiente dos riscos e profissionais qualificados e conscientes de sua responsabilidade, amadurecemos os sistemas de gestão e concluímos com sucesso a reestruturação financeira da companhia, com importantes resultados que confirmam a efetividade de nossa estratégia.

Sustentabilidade do Negócio

No último biênio, alcançamos índices de produtividade e de eficiência expressivos. A área agrícola aumentou sua produtividade, e a moagem de cana-de-açúcar apresentou uma elevação de 9,2% na safra 2019/2020. Esse crescimento se refletiu num volume 18,1% maior de açúcar e 5,3% maior de etanol produzidos e 12,2% de energia elétrica exportada na comparação com o período anterior; totalizando a produção de 889 mil toneladas de açúcar, 1.034 mil metros cúbicos de etanol, 965 mil MWh de energia elétrica limpa e 82,8 mil toneladas de ingredientes naturais.
Esses resultados foram alcançados com o apoio dos Parceiros Agrícolas, responsáveis por 70% da área de cultivo de cana-de-açúcar da Zilor. As Parcerias Agrícolas, modelo pioneiro implantado pela Zilor em funcionamento há mais de 20 anos, permite que os Parceiros sejam responsáveis pelo cultivo e colheita da cana-de-açúcar em parte das áreas próprias da Zilor ou arrendadas pela companhia, contribuindo ainda mais para a geração de emprego e renda nas regiões onde atuamos.
Um dos destaques do nosso modelo de atuação no último biênio foi a certificação Bonsucro de 13 Parceiros Agrícolas. Com isso, passamos a ter a segunda maior área cultivada certificada do mundo, localizada na unidade São José (Macatuba-SP), de acordo com a entidade internacional e principal certificação para o setor sucroenergético que garante a responsabilidade social e ambiental dos produtores de cana, exigida por clientes no Brasil e no exterior.
Entre os avanços, também ressaltamos a redução de 81% na taxa de frequência de acidentes com afastamento, que reflete os investimentos na capacitação da liderança e o fortalecimento dos sistemas de gestão, e demonstra o compromisso de todos com a segurança em nossas atividades para alcançar o objetivo de zero acidentes em nossas unidades.

Mercado de Ingredientes Naturais

A Biorigin, unidade de negócios da Zilor, é relevante para a diversificação estratégica da companhia. A unidade produz ingredientes naturais para realçar o sabor, aumentar a conservação e adicionar funcionalidades nutritivas, oferecendo alimentos mais saborosos e saudáveis para a população e enriquecendo nutricionalmente as rações que melhoram a saúde, o desempenho e cuidados com os animais de produção e com os pets em nossas casas.
Um dos diferenciais da Biorigin é a rastreabilidade de toda a cadeia de produção, desde a origem da matéria-prima utilizada na produção da levedura, fornecida pela própria Zilor, até o produto final.
Além dos destaques no volume de produção, de 82,8 toneladas de ingredientes naturais, a conquista da certificação ISO14001 para o Sistema Gestão Ambiental também demonstra o compromisso da unidade de negócio com toda sua cadeia produtiva.
Com eficiência sobre os ativos industriais, entregamos produtos de qualidade e seguros em mais de 60 países e, no último biênio, ampliamos nossa presença de mercado na Europa, nos Estados Unidos, na América Latina e na Ásia.
Para o diretor-presidente da Biorigin, Emerson Vasconcelos, o objetivo é sermos cada vez mais competitivos e ampliarmos a geração de valor, com um legado de sustentabilidade e responsabilidade nos processos produtivos: “a pandemia de covid-19 evidenciou a importância da indústria alimentícia para a segurança da sociedade global. Nós, da Biorigin, fazemos parte dessa equação com a oferta de produtos inovadores e naturais para alimentação humana e nutrição animal, promovendo saúde e bem-estar. Estamos no caminho certo para seguir crescendo, contribuindo com um mundo mais sustentável”, destaca.

Perspectivas e desafios atuais

Apesar dos desafios atuais devido à pandemia de coronavírus, as perspectivas para o etanol no Brasil continuam positivas, principalmente por causa da entrada em vigor do RenovaBio, política pública que incentiva a descarbonização da matriz energética brasileira. Fomos uma das primeiras companhias do país a receber a certificação para a emissão dos créditos de descarbonização, os CBIOs, o que motiva a seguir em busca de soluções para aumentar a eficiência energética dos nossos processos produtivos.

Nossos produtos têm se destacado cada vez mais como essenciais. O etanol apresenta ganhos ambientais relevantes para a diminuição das emissões de gases de efeito estufa e da poluição em centros urbanos. A energia elétrica a partir da biomassa contribui para ampliar a presença de fontes renováveis na matriz brasileira. E o açúcar, utilizado com equilíbrio, é uma importante fonte de energia na alimentação das pessoas.

Para o diretor-presidente da Zilor, Fabiano José Zillo, os resultados apresentados no biênio foram positivos, contudo, a máxima eficiência será ainda mais importante a partir de agora. “Vivemos nas últimas duas safras um intenso processo de reestruturação e amadurecimento. Precisamos continuar focados na redução de custos, na capacitação das nossas equipes, na diversidade de pessoas e ideias e no desenvolvimento das atividades para continuarmos sendo competitivos e nos posicionar como referência do setor em produtividade, eficiência e resultado”, ressalta.

Fabiano ainda destaca que o “compromisso com um modelo produtivo sustentável seguirá como prioridade e será, cada vez mais, a base dos resultados que alcançaremos na sociedade que emergirá após a pandemia.”

Continuaremos atuando em busca do equilíbrio entre a geração de resultados importantes para os acionistas, o cuidado com o meio ambiente e a contribuição com o desenvolvimento social das comunidades nos municípios em que estamos presentes.

 

.... . .

Deixe uma resposta