Central de Atendimentos da Saúde realiza 6642 atendimentos no município

  • Os atendimentos são feitos de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, no sábado e domingo, das 8h às 12h.

A Central de Atendimentos da Saúde, criada no dia 23 de março para orientar os munícipes em relação aos sintomas da Covid-19 e direcionar a unidade de saúde adequada, já realizou cerca de 6.642 atendimentos. Os atendimentos são feitos de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, no sábado e domingo, das 8h às 12h. Todos os números estão disponíveis no site www.lencoispaulista.sp.gov.br/coronavirus.

O mecanismo tem possibilitado o acompanhamento dos pacientes com sintomas de síndrome gripal e a obtenção de dados para a elaboração de políticas públicas de enfrentamento à Covid-19.

“A Central trabalha integrada com todo o sistema de saúde do município e fornece informações para a Secretaria de Saúde e o Comitê de Combate à Covid-19, como a evolução dos casos de síndrome gripal e do isolamento social, facilitando assim a tomada de decisões mais assertivas e auxiliando no controle da doença”, explica o secretário de saúde, Ricardo Conti Barbeiro.

Segundo Mariska Ferrão, representante da Central, o trabalho é realizado por voluntários, estudantes de medicina dos quartos, quintos e sextos anos nas universidades da região. Os atendimentos também são acompanhados por médicos e enfermeiros, que auxiliam na retirada de dúvidas e acompanhamento dos casos.

“Durante este período de pandemia, nós temos algumas Unidades de Saúde trabalhando apenas para sintomas gripais e outras que atendem sintomas gerais. A Central foi criada para orientar a população e evitar que pacientes com possíveis suspeitas de contaminação pelo novo coronavírus circulem nos mesmos espaços que pessoas sadias ou com outras queixas”, explica Mariska. A Central de Atendimento encaminha o paciente para o atendimento adequado mais próximo da sua residência, coletando os dados pessoais e sobre os sintomas.

Informatização

Mariska destaca que os atendimentos começaram a ser feitos e os dados cadastrados manualmente, em folhas de papel, para depois serem transferidos para uma tabela. Para auxiliar no atendimento, a startup lençoense DoQR disponibilizou para a Prefeitura um software para a organização dos formulários e cadastramento dos dados.

“Com este programa nós temos acesso fácil aos dados de todos os dias em que a central funciona, podendo organizá-los em diversos parâmetros. Podemos, por exemplo, saber exatamente quantos atendimentos de pessoas com sintomas gripais foram feitos na rede saúde pública e privada do município” complementa a médica.

Depois do primeiro atendimento telefônico, o paciente é cadastrado na plataforma da DoQR que encaminha automaticamente por WhatsApp link para que o paciente relate suas condições de saúde, se a pessoa está se sentindo melhor ou se teve algum agravamento no quadro. Ao responder, os dados desse paciente são inseridos automaticamente no sistema e depois avaliados pelos médicos, que podem tomar outras medidas como pedir para que a pessoa procure uma unidade de saúde.

O sistema está sendo disponibilizado também para a rede particular de saúde. “A ideia é de que o maior número possível de pacientes atendidos pela rede pública e privada seja incluída no sistema. Com esse volume de dados nós podemos tomar decisões mais assertivas, pois essas decisões estarão fundamentadas na situação real da infecção na cidade. O sistema nos dá, por exemplo, um mapa de calor que mostra as regiões que nesse momento estão com maior número de casos e, assim, podemos elaborar medidas específicas para atingir esse foco”, continuou o secretário.

A Secretaria de Saúde também reforça que as mensagens que estão sendo enviadas via WhatsApp para o acompanhamento das pessoas com sintomas suspeitos são oficiais e é importante que os pacientes preencham o formulário para o controle da doença.

A Central de Atendimentos da Saúde possui cinco linhas telefônicas: (14) 99820-2378, (14) 99651-9016, (14) 99748-4918, (14) 99771-7365 e (14) 99756-2403. Devido ao grande fluxo de atendimentos, a recomendação é de que o munícipe tente ligar em mais de um número, pois outra linha pode estar disponível. Também é importante ter o número do cartão cidadão em mãos para facilitar o procedimento.

Endereços das Unidades de Saúde

Queixas respiratórias associadas ao COVID-19, atendimento nas Unidades de Estratégia de Saúde da Família “Antônio Benedetti”, Rua Antônia Foganholi Paccola nº 290 – Jardim Monte Azul, Estratégia de Saúde da Família “João Paccola Primo” (Núcleo Luiz Zillo), Rua dos Lavradores nº 34 – Núcleo Habitacional Luiz Zillo e Unidade Básica de Saúde “Doutor José Antônio Garrido”, Avenida Marechal Dutra nº 895 – Jardim Ubirama

Queixas agudas, atendimento nas Unidade Básica de Saúde “Dr. Antônio Leão Tocci”, Rua Dias Gomes nº 37 (Cecap), Estratégia de Saúde da Família “Vereador Carlos Alberto Baptistella”, Rua Ana Néri, 124 (Vila Maria Cristina), Estratégia de Saúde da Família “Dr. José Nege” – Rua Bahia, 294 (Vila Cruzeiro), Estratégia de Saúde da Família “Doutor Luiz Fernando Lelis Andrade”, Rua João Coneglian, 350 (Jardim do Caju) e Estratégia de Saúde da Família “Doutora Irene Alcídia da Costa Andrade”, Rua das Araras, 560 (Jardim das Nações).

Retirada de medicamentos de uso contínuo e receita controlada no Ambulatório de Especialidades “Doutor Antônio Tedesco”, Avenida Brasil, 686

Teste do Pezinho, BCG e vacina antirrábica na Referência na Estratégia de Saúde da Família “Winter Malatrasi”, Rua Manoel Duarte Moreira, 160 (Conjunto Habitacional Maestro Júlio Ferrari)

 

 

.... . .