Surgimento da Destilaria Central

historia21-destilaria

Com a eclosão da segunda grande guerra mundial, (1939/1945) e com as barreiras  diplomáticas impedindo que o petróleo entrasse no País, pois as forças alemãs estavam posicionadas em alto mar, o governo brasileiro confiscou 80 por cento da produção da aguardente produzida no Brasil. No município de Lençóis Paulista, havia cerca de 90 fabricantes de pinga e mais da metade da produção era destinada aos depósitos do governo federal, pois com a  falta do petróleo, era necessário adicionar cachaça à gasolina. O fato é que o Brasil não estava preparado para uma situação complicada como aquela que se apresentava. Foi aí que no início  da década de 1940 o Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA) planejou construir destilarias para o fabrico de álcool combustível. Foi nessa época que nasceu a nossa Destilaria Central. Hoje o velho prédio está em ruínas. Muitos políticos da cidade tentaram dar um destino para aquele patrimônio histórico, localizado numa região nobre da cidade e poderia ser muito bem utilizado. Ao fundo da primeira foto, vê-se o carrinho do velho Luiz Azevedo, gerente da destilaria por longo anos.

CONFIRA OUTROS DADOS HISTÓRICOS DE LENÇÓIS PAULISTA