Caso Mariana: Exames preliminares não indicam violência sexual

O corpo de Mariana Bazza, estudante de fisioterapia morta em Bariri, foi levado ao IML de Araraquara para o exame necroscópico ainda na noite de quarta-feira (25).

Exames preliminares indicaram estrangulamento, porém não há indícios de violência e nem que a vítima tenha entrado em luta corporal com o assassino, Rodrigo Alves Pereira. De acordo com informações, Mariana foi encontrada totalmente vestida, amordaçada e com um ferimento na boca. Suas mãos estavam amarradas para trás.
Os peritos do Instituto de Criminalística de Araraquara pediram o exame residual, que é a coleta de secreções para apurar se houve violência sexual, pois existe a possibilidade de Mariana ter sido vestida pelo criminoso após o suposto ato. O corpo da jovem estudante foi sepultado na tarde desta quinta-feira no cemitério de Bariri. O caso segue em investigação pela Polícia Civil.
Rodrigo Alves Pereira está preso preventivamente no CDP de Bauru. (Fonte: Portal Morada do Sol/Araraquara)

 

.... . .