Coronel Virgilio Rocha

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Começando por 1906, quando assumiu a intendência do município, o Coronel Virgilio Rocha se destacou na política local sendo prefeito de Lençóis Paulista várias vezes. Nos seus primeiros meses de prefeito, construiu às margens do rio Lençóis, próximo à vila Contente, o primeiro matadouro municipal. À época, uma bica d’água, num imenso descampado não muito longe do centro da cidade, chamou a atenção do Coronel Virgilio Rocha que, querendo utilizar essa água boa para beber, construiu uma praça moderna, nos moldes da época e assim nasceu a romântica e querida BIQUINHA. A inauguração aconteceu em 1906. Ainda em 1906, Coronel contemplou Lençóis Paulista com a instalação da primeira linha telefônica. Surgiram então os primeiros aparelhos telefônicos, fato que se constituía num grande progresso. No final de 1907, Virgilio Rocha deixava o cargo de intendente ou prefeito. No dia 15 de janeiro de 1908 ele reassumia outro mandato que iria até 1911. Em 1909, o prefeito – ou intendente – Virgilio Rocha instalava a energia elétrica na cidade. A prefeitura lavrou um contrato com a empresa Luz e Força de São Manuel. Antes disso Lençóis era iluminada a gás acetileno. Os postes de madeiras que sustentavam os lampiões de gás foram trocados por postes de ferro mais modernos. Os postes tinham pouca circunferência, eram altos e curvos na parte superior, onde ficavam os globos ovais, protegidos por um chapéu de ágata. Rocha foi um árduo batalhador para a reconquista da comarca perdida no final do século dezenove, para Agudos. Em 1913, planejou a construção  do primeiro grupo escolar, hoje Esperança de Oliveira, ocasião que não ocupava o cargo de prefeito, mas teve participação ativa no projeto. Em 1915, Virgilio Rocha foi novamente nomeado prefeito da cidade, mas só governou dois anos. Foi nesse período que ele iniciou a instalação de adutores e reservatório de água no Marimbondo. Tinha como hábito visitar pela manhã todas as obras em andamento e foi justamente no local de capitação de água que começou a sentir-se mal. Acabou morrendo por causa do problema. Para o funeral, em sinal de pesar, a prefeitura mandou revestir de crepe negro todos os globos dos postes da Rua XV de Novembro e da Rua Tibiriçá (Cel. Joaquim Anselmo Martins) onde ficava a sua residência. O Governo do Estado homenageou o ilustre político dando à estação  ferroviária o seu nome. “Estação Virgilio Rocha”. Com a  morte do Coronel, assumiu a prefeitura seu irmão Elias Rocha que deu prosseguimento aos projetos. Assim, acabou concluindo as obras de  captação de águas entre outros melhoramentos.

Fonte: Lençóis Paulista, Ontem e Hoje